Alívio! Risoleta Neves zera internações por Covid e BH alcança menor índice de casos graves do ano

risoleta neves
A administração da unidade de saúde afirma que o hospital está há quatro dias sem pacientes com Covid internados no CTI (Risoleta Neves/Divulgação)

O Hospital Risoleta Tolentino Neves, na região de Venda Nova, em BH, zerou o número de pacientes internados com Covid-19 nesta semana. Essa quinta-feira (17) foi o quarto dia consecutivo sem entrada de novos casos no CTI (Centro de Terapia Intensiva), enquanto esta sexta (18) marcou o primeiro dia sem nenhuma internação pela doença na enfermaria. O cenário, além de comprovar, na prática, a eficácia da vacinação, representa um alívio há muito desejado pelos profissionais da saúde e espelha uma melhora observada em toda a cidade: nesta semana, BH teve a menor taxa de ocupação de leitos de tratamento intensivo do ano.

“Depois de um ano e meio, esse cenário é motivo de alívio para as equipes que vêm conciliando a assistência para esse perfil de usuário com os atendimentos ao pacientes do Hospital Geral”, diz um trecho do comunicado enviado pelo Risoleta Neves ao BHAZ. Agora, todos os 12 leitos da chamada Unidade de Cuidados Progressivos do Paciente Covid-19 estão vagos no hospital.

Este é o cenário mais favorável da unidade de saúde desde o começo da pandemia, em março de 2020. No momento mais crítico da crise da Covid-19, já em março deste ano, o Risoleta chegou a ter ocupados 72 leitos de enfermaria e 31 de CTI destinados a pacientes com a doença. A notícia da baixa de internações alegrou e encheu de esperança milhares de internautas que viram o relato de uma profissional do hospital nas redes sociais.

Reflexos da vacinação

A queda de internações no Hospital Risoleta Neves é reflexo de um cenário positivo que atinge toda BH. Nessa quinta-feira (16), a capital alcançou a menor taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) – destinadas a pacientes com a Covid-19 – de todo o ano de 2021. O registro mais baixo até então era do início de dezembro de 2020.

Atualmente, nas redes pública e privada, a ocupação é de 44,3%, segundo o Boletim Epidemiológico mais recente divulgado pela PBH (Prefeitura de Belo Horizonte). Isso significa que a capital possui, até o momento, 461 leitos ocupados, tanto nos 23 hospitais da rede SUS (Sistema Único de Saúde), quanto nos 22 hospitais da rede privada de saúde.

De acordo com a infectologista pediátrica Samya Ladeira, a baixa de internações é reflexo do avanço da vacinação no município. Segundo o levantamento mais recente, a capital já imunizou quase 85% do população ao menos com a primeira dose.

“Isso que a gente já está vendo são os resultados da vacina. Com ela, a gente consegue proteger as pessoas de ter a doença da forma mais grave. Isso não quer dizer que as pessoas pararam de ter o vírus, mas a vacinação faz cair os casos que resultam nas internações e nas mortes”, avalia a infectologista, em conversa com o BHAZ.

É preciso manter os cuidados

No período mais crítico da pandemia em Belo Horizonte, em março deste ano, as UTIs chegaram a ultrapassar os 100% de ocupação. No dia 22 daquele mês, os 444 leitos de UTI Covid da rede SUS e os 375 da rede privada de BH estavam ocupados, respectivamente, nos níveis de 101,4% e 107,3% (relembre aqui).

Apesar do cenário positivo que a capital enfrenta atualmente, Samya Ladeira alerta que a população deve continuar mantendo todos os cuidados sanitários necessários para evitar contrair o vírus e que, ainda, retornem aos centros de saúde para completar o esquema vacinal.

“Enquanto continuamos mantendo as medidas, a gente continua tentando reduzir o número de carga viral circulante e, com isso, se previne que as pessoas adoeçam mesmo tendo tomado a vacina. Mas é importante ressaltar que as pessoas precisam tomar a segunda dose. A gente tá vendo um número baixo de pessoas retornando pra se vacinar. A primeira dose já ajuda muito, mas infelizmente ela não resolve”, explica Samya.

Leitos em Minas

Segundo a SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais), de segunda (13) até quinta-feira (16), foram registradas 1.033 novas internações por Covid-19 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em todo o estado. O menor índice desta semana foi registrado na quarta-feira (15), quando 244 pacientes foram internados com a doença em Minas.

Edição: Giovanna Fávero
Larissa Reis
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários