Depois de quase dois anos, rotativo na área hospitalar de BH voltará a ser cobrado

Rotativo
Rotativo voltará a ser cobrado a partir do dia 14 de fevereiro (PBH/Divulgação)

Há quase dois anos, os moradores de Belo Horizonte não pagam mais pelo estacionamento rotativo na área hospitalar da capital, por causa da pandemia de Covid-19. Neste mês, no entanto, o valor voltará a ser cobrado normalmente.

A mudança foi oficializada pela BHTrans nesta sexta-feira (4), por meio de publicação no DOM (Diário Oficial do Município) da PBH (Prefeitura de Belo Horizonte). A medida revoga as portarias 053/2020 e 061/2020, de 20 e 30 de março de 2020, respectivamente.

O rotativo voltará a ser cobrado a partir do dia 14 de fevereiro. De acordo com a BHTrans, a decisão foi tomada “considerando a volta gradativa do funcionamento da cidade à sua normalidade em função da melhoria das condições de saúde pública verificadas nos últimos meses”.

A medida também levou em conta “estudos técnicos realizados e os indicadores de utilização dos estacionamentos rotativos na capital”. O texto foi assinado pela presidente substituta da empresa, Deusuite Matos Pereira de Assis.

“Com a gradual reabertura da cidade, alguns motoristas estacionam seus veículos nas primeiras horas da manhã, deixando-o até o fim do dia, o que acaba impedindo que outras pessoas tenham a oportunidade de acessar e estacionar para a utilização dos serviços da área hospitalar”, argumenta o diretor de sistema viário da BHTrans, José Carlos Ladeira.

Acesso aos centros de saúde

Quando a BHTrans resolveu isentar a população do pagamento do rotativo, no início da transmissão do coronavírus em Belo Horizonte, o objetivo era facilitar o acesso das pessoas e dos profissionais aos centros de saúde da capital.

De acordo com a PBH, a área hospitalar conta com 2.695 vagas físicas em 102 quarteirões. Quando respeitado o tempo de permanência máximo, elas se transformam em 13.321 oportunidades de estacionamento.

A área hospitalar, conforme a primeira portaria publicada pela BHTrans, consiste no seguinte perímetro, incluindo as vias internas:

  • Avenida dos Andradas com Alameda Ezequiel Dias, seguindo a Avenida dos Andradas à direita até a Avenida do Contorno;
  • Avenida do Contorno, entre a Avenida dos Andradas e a Avenida Carandaí;
  • Avenida Carandaí, entre a Avenida do Contorno e a Avenida Brasil;
  • Avenida Brasil, entre a Avenida Carandaí e a Avenida Afonso Pena;
  • Avenida Afonso Pena, entre a Avenida Brasil e a Rua Pernambuco;
  • Rua Pernambuco, entre a Avenida Afonso Pena e a Alameda Ezequiel Dias;
  • Alameda Ezequiel Dias, entre a Rua Pernambuco e a Avenida dos Andradas

Rotativo em BH

Atualmente, ainda segundo a PBH, o sistema de estacionamento rotativo de Belo Horizonte conta com 23.372 vagas físicas. Se o tempo máximo for respeitado, são 104.698 oportunidades de estacionamento em 874 quarteirões da capital.

Em junho de 2018, a prefeitura lançou o estacionamento rotativo digital. Com o aplicativo no celular, o motorista pode comprar créditos para usar as vagas de estacionamento rotativo da capital.

O crédito do rotativo digital custa R$ 4,40 e é válido para utilização em quaisquer dos tempos regulamentados (1h, 2h, 5h ou 12h). Saiba mais aqui.

Edição: Giovanna Fávero
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde 2019 e graduanda em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Participou de reportagens premiadas pelo Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados, pela CDL/BH e pelo Prêmio Sebrae de Jornalismo em 2021.

Comentários