Semáforos de Belo Horizonte ganham máscaras que reproduzem ícones históricos

Quem anda pelas ruas e avenidas de BH já perceberam as mudanças ocorridas na sinalização de trânsito. Com a iniciativa da Fundação Municipal de Cultura (FMC) da Prefeitura de Belo Horizonte, em parceria com a BHTrans, surgiu o projeto Cidade Revelada, que tem como objetivo a instalação de novas máscaras nos semáforos para pedestre.

A sinalização funciona exatamente como as tradicionais, mostrando as cores verde e vermelho para a travessia.

De acordo com o presidente da FMC, Leônidas Oliveira, o intuito desse projeto é valorizar os principais ícones do patrimônio cultural da cidade, destacando bens consagrados por seus valores históricos e preceitos arquitetônicos. “A ideia é conduzir e despertar curiosidade na população, voltando a atenção de todos para um novo olhar sobre a cidade, de forma que indique as construções que integram essa memória.”

 

Locais: 

Conforme a FMC, na primeira etapa serão instaladas máscaras novas nas proximidades de monumentos da região Centro-Sul – Rua da Bahia, avenidas Afonso Pena e Alvares Cabral, Praça da Estação e entorno (Museu Inimá de Paula, Centro de Referência da Moda, Museu da Imagem e do Som, Espaço Cento e Quatro, Cine Theatro Brasil Vallourec, Conservatório da UFMG, Funarte, prefeitura, Serraria Souza Pinto, Teatro Francisco Nunes, Teatro Marília e Museu de Artes e Ofícios). Haverá intervenções ainda no entorno do Museu Histórico Abílio Barreto e na Região da Pampulha, evidenciando o conjunto moderno.