Trabalhadores do metrô de BH decidem na quinta-feira se entram em estado de greve

metrô
Convocação da assembleia não implica em paralisação iminente (Amanda Dias/BHAZ)

Atualização às 13:38 do dia 23/11/2021 : Esta matéria foi atualizada para incluir o posicionamento da CBTU

Os trabalhadores do metrô de Belo Horizonte farão uma assembleia, na quinta-feira (25), para definir se entrarão em estado de greve. A reunião foi convocada pelo Sindimetro-MG (Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais), hoje (23). O secretário-geral Daniel Glória Carvalho explica ao BHAZ que não há possibilidade de paralisação nos próximos dias.

“A gente vai colocar a categoria em estado de greve. Não é uma paralisação iminente, mas deflagra uma situação que a categoria pode ser convocada a qualquer momento para uma assembleia e a assembleia pode escolher a qualquer momento, sem precisar de cumprir os trâmites de 72 ou 48 horas, para deliberar por greve”, esclarece o secretário-geral do Sindimetro.

A convocação coloca a categoria em estado de alerta devido à liberação de verbas à iniciativa privada, anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e pelo governador Romeu Zema (Novo), em setembro. Segundo Daniel, a assembleia tem caráter informativo e deliberativo.

“O governo federal está liberando uma verba para a iniciativa privada. Estão estudando liberar esse dinheiro para a privatização do metrô e não tem compromisso nenhum com expansão do sistema e investimento na atual linha. Então, nós fizemos um curso em Brasília ontem (22) e vamos lembrar algumas informações que pegamos nessa ultima viagem a Brasília para deliberação da categoria”, afirma.

Sobre a assembleia

A Assembleia Geral Extraordinária acontecerá nesta quinta-feira (25), na Estação Central. Em primeira convocação, às 18h, e em segunda convocação, às 18h30. Toda a categoria foi chamada para participar da reunião, que deliberará ou não pelo estado de greve, pela manutenção da assembleia em caráter permanente, além de outros possíveis assuntos.

“A gente está colocando a categoria em estado de alerta devido a essa liberação de verbas diretamente a iniciativa privada sem compromissos de investimento no trecho de BH”, argumenta o secretário-geral.

O BHAZ procurou a CBTU (Companhia Brasileira de Trens), que informou que não foi notificada e desconhece qualquer movimento grevista proposto pelo Sindimetro. A empresa alega não há possibilidade de greve.

Nota da CBTU na íntegra

“A CBTU-BH informa que não foi notificada e desconhece qualquer movimento grevista proposto pelo Sindimetro. Conforme Edital de Convocação do Sindicato dos Metroviários, publicado no site do Sindimetro, na próxima quinta (25/11), haverá uma Assembleia Extraordinária na praça da estação, às 18h, que vai deliberar sobre o estado de greve. Não existe, portanto, a possibilidade de greve. 

O que é estado de greve: é um alerta dos trabalhadores aos governantes sobre a possibilidade de deflagração de uma greve, posteriormente”.

Edição: Vitor Fernandes

Comentários