Vídeo: Bebê nasce em recepção de maternidade em BH, cai e bate a cabeça; Polícia investiga

bebê cai no chão bh
Imagens mostram gestante na recepção da maternidade Sofia Feldman (Sofia Feldman/Divulgação)

Vídeo registrado por câmeras de segurança mostra o momento em que uma gestante dá à luz na recepção de um hospital em Belo Horizonte. Nas imagens, é possível ver que a bebê cai no chão diante do nascimento mais rápido do que o esperado. Josiane Marques entrou em trabalho de parto no início deste mês, no Sofia Feldman, no bairro Tupi, região Norte da capital mineira. A criança sofreu traumatismo craniano e levou diversos pontos na cabeça. A maternidade alega que o nascimento ocorreu de forma atípica.

Nas imagens (assista abaixo), é possível ver a movimentação em torno do casal momentos antes do nascimento. Em um trecho, a grávida anda sozinha pela sala e começa a sentir contrações mais fortes. Enfermeiras chegam perto dela e iniciam uma conversa e, em dado momento, a bebê nasce e cai no chão.

Em seguida, a equipe segura a criança e a coloca no colo da mãe, cobrindo-a com uma manta. Uma enfermeira também busca uma cadeira de rodas para acomodar a mulher, que é conduzida a outro cômodo.

Denúncia

Após o ocorrido, os pais da recém-nascida abriram uma denúncia contra o hospital por suposta negligência médica. Em nota (leia abaixo na íntegra), a Polícia Civil informa que instaurou um inquérito para investigar os fatos. O caso é investigado pela Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente.

Segundo advogado do hospital Sofia Feldman, a gestante sofreu um aumento súbito da velocidade de parto, visto que estava na fase inicial quando ela foi admitida. “Ela solicitou atendimento poucos minutos antes do nascimento e a equipe informou que os consultórios estavam todos ocupados, mas que um deles iria ser desocupado em minutos, o que aconteceu de fato”, explica o defensor Mário Aguirre ao BHAZ.

Conforme a defesa, a enfermeira chamou a paciente e seu marido para serem atendidos, sendo que a sala estava cerca de três metros de onde eles se encontravam. A mulher não foi capaz de levantar e a equipe começou a examiná-la, mas ela não conseguia abrir as pernas. Foi então que a bolsa estourou e o bebê nasceu.

O que diz o hospital?

Em comunicado, a maternidade do Sofia Feldman defende que o nascimento da bebê ocorreu de maneira “extremamente atípica”. Na versão do hospital, Josiane deu entrada no Pronto Atendimento às 7h38 e passou pela triagem, apresentando inicialmente contrações leves e estáveis.

Pouco depois, às 8h30, a paciente reclamou que as contrações aumentaram e pediu uma nova avaliação. Durante esse período, ela foi avisada pela equipe médica de que uma sala ao lado estava disponível para a reavaliação, mas alegou não ter condições de andar até lá.

Ainda conforme a nota, a bolsa da gestante se rompeu quando a enfermeira se preparava para auxiliá-la. Segundo o hospital, a criança desceu “extremamente rápido” logo em seguida e tocou o chão “devido à força de expulsão da contração”.

O Sofia Feldman informa que a criança logo foi segurada e colocada no colo da mãe, e seguiu para avaliação da equipe de pediatria. Os médicos pediram uma tomografia do crânio da recém-nascida, que foi encaminhada para o Hospital Risoleta Neves para realizar o exame.

Com o resultado, a equipe assistencial do hospital Sofia Feldman decidiu internar a criança na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) até que fosse transferida para o Hospital João XXIII. Lá, ela passou pela cirurgia.

“No momento do nascimento a gestante foi acolhida pela equipe recebendo alta no dia seguinte. Para mais informações, estamos à disposição”, acrescenta o comunicado.

Nota da Polícia Civil na íntegra

A Polícia Civil de Minas Gerais informa que instaurou inquérito policial e diligências estão em andamento para apuração dos fatos ocorridos em uma maternidade em Belo Horizonte. O caso é investigado pela Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente.
Outras informações serão repassadas em momento oportuno para não atrapalhar as investigações.

Edição: Roberth Costa
Nicole Vasquesnicole.vasques@bhaz.com.br

Graduanda em Jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

Comentários