Anitta e Gabriela Prioli rebatem deboche de Bolsonaro sobre lives de política: ‘Nunca votarei’

anitta bolsonaro prioli
Embate entre os três viralizou na internet (Reprodução/Redes Sociais)

Após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) debochar das lives de política promovidas pela cantora Anitta e pela advogada e comentarista Gabriela Prioli, as duas se manifestaram, no final dessa segunda-feira (22), nas redes sociais. As lives contavam com perguntas de Anitta e explicações de Prioli, de forma a ensinar tanto a funkeira quanto os seguidores dela sobre política. A iniciativa teve uma audiência de milhares de pessoas.

Bolsonaro se referiu às duas indiretamente ao responder a pergunta de um apoiador sobre educação. O apoiador tinha questionado o presidente se ele não iria “conscientizar” as crianças, como foi feito por Adolf Hitler, na Alemanha Nazista, no passado. O presidente falou das dificuldades de se fazer certas mudanças na área, mas afirmou que gostaria de colocar educação moral e cívica nas escolas.

Na sequência, mencionou as lives de políticas promovidas por Anitta e Gabriela Prioli. “Eu ouvi outro dia. Eu tive o saco de ouvir uns 10 minutos duas mulheres – podia ser dois homens também – não sabem nada. Ela [Anitta] não sabe nada. Não sabe o que é Poder Executivo. Aí ela fala: ‘Não existe deputado municipal?’ Essas coisas absurdas. Isso daí não é essa pessoa apenas. É comum”, disse no cercadinho, onde o presidente conversa com os apoiadores em Brasília, nessa segunda-feira (22).

‘Bem-vindo, Jair’

Após o comentário do presidente, Gabriela Prioli apareceu nas redes e disse que recebeu “um corte de um vídeo”. “Queria dizer bem-vindo, Jair, às minhas redes, fica à vontade, não repara a bagunça”, brincou a comentarista.

“De fato, no Brasil, tem muita gente que não entende o básico de política. E aí a gente enfrenta consequências desastrosas, como foi a eleição do senhor em 2018. Se a gente tivesse uma população que entendesse mais de política, a gente não estaria passando por isso. Mas fica tranquilo, tem muita gente legal trabalhando para mudar esse cenário. E aí a gente vai ter um futuro melhor para todos os brasileiros com você bem longe da gente”, ironizou.

Dever do presidente

Anitta repostou a resposta de Gabriela Prioli, que também é amiga dela. A cantora lembrou que, assim como ela, milhões de brasileiros também não entendem sobre o sistema político brasileiro. “É isso mesmo, presidente. Eu e mais da metade dos brasileiros não sabem quais são os três Poderes, não sabem o dever do senhor, que ao invés de estar preocupado com o que eu estou fazendo da minha vida, deveria estar cuidando do país, não é mesmo?”, ironizou.

“Olha os preços de tudo aqui no nosso país, essa economia que o senhor disse que ia salvar. Essa salvação da economia. Pois bem, muita gente no nosso país não sabe o que deve fazer um presidente. Deve ficar no Twitter? Deve ficar no Instagram? Deve ficar fazendo fake news? Não. Muita gente não sabe. Acha que o dever do presidente hoje em dia é ficar no Twitter talvez. Muita gente não sabe os deveres”, continuou a sequência de críticas.

Anitta lembrou que estudou em escola pública, onde não teve aulas que ajudassem ela e os outros alunos a entenderem sobre política. “Então, sem vergonha alguma eu resolvi realmente ter aulas ao vivo para que toda a minha audiência pudesse aprender junto comigo e com a minha amiga, que entende muito de política. Muita gente aprendeu junto comigo, presidente”.

‘Nunca votarei’

A cantora disse que, após aprender mais sobre o assunto, nunca votará em pessoas como Bolsonaro. “Nunca votarei em políticos que fazem piada de cidadão que não entende sobre política, porque um bom politico deveria saber que o ensino público brasileiro é uma bosta e a gente não entende nada de politica se a gente depender do ensino que nos é fornecido em nosso país. Então eu nunca votarei em politico que faz piada e faz graça da da falta de conhecimento e da falta de educação que o brasileiro recebe”, rebateu.

Anitta finalizou as críticas dizendo que também causaria polêmicas em vez de responder perguntas sérias, caso fosse uma presidente ruim como ele. “Se eu fosse presidente e fosse ruim no que eu estou fazendo, eu também ia fazer isso. Eu ia pegar a entrevista e falar assim: ‘ó tu tem 10 minutos heim’. E eu ia ficar só falando besteira dos outros para chamar atenção, para viralizar e não ia responder nada das coisas que eu estou precisando fazer”, concluiu.

Edição: Vitor Fernandes

Comentários