Pesquisar
Close this search box.

Arroz sem alho e cebola? Cozinheira viraliza e divide opiniões na web

Por

nanda benitez arroz
Vídeo de cozinheira sobre como preparar o arroz dividiu opiniões de internautas (Instagram/Reprodução + Arquivo EBC/Divulgação)

Nesta semana, as redes sociais foram palco de uma discussão culinária que deixou muitos internautas com água na boca e opiniões fervendo. O centro da polêmica? A presença ou ausência de alho e cebola no preparo do arroz.

A cozinheira Nanda Benitez viralizou ao compartilhar um vídeo no qual relata uma experiência com um chef francês que a fez reconsiderar a forma tradicional brasileira de preparar o prato.

Nanda conta que foi repreendida por por um chef executivo do renomado Alain Ducasse durante uma aula de feijoada. “Ele estava fiscalizando para ninguém botar cebola e nem alho no arroz. E, nessa época, eu fazia arroz com alho e cebola e gostava muito”, afirma.

No vídeo, a cozinheira descreve o momento em que o chef percebeu que ela estava prestes a usar cebola no arroz.

“Ele falou assim: ‘O mal de vocês, brasileiros, é que vocês botam cebola em tudo. Arroz não é feito com cebola e alho’. Eu disse que o arroz ficaria sem gosto, mas ele insistiu que o arroz já tem gosto próprio. Ele me desafiou: ‘Você vai fazer e vai provar, e não quero ninguém botando cebola ou alho no arroz'”, explica.

Apesar do estranhamento inicial, Nanda decidiu seguir o conselho do chef e acabou se surpreendendo com o resultado. “Esse foi o dia que eu comi pela primeira vez arroz puro e falei: ‘Nossa, diferente’. Farei em casa. Aí comecei a fazer em casa, foi incrível e nunca mais fiz arroz com refogado”, conta a cozinheira.

Afinal, arroz é melhor com ou sem cebola e alho?

O vídeo de Nanda rapidamente alcançou milhões de visualizações, gerando uma onda de comentários e debates. Alguns seguidores defenderam a tradição brasileira de usar alho e cebola, argumentando que esse refogado dá um sabor único ao arroz. Outros, porém, concordaram com a abordagem minimalista do chef francês, destacando que o sabor do arroz pode ser apreciado de forma mais pura e simples.

“Me desculpa, mas francês não tem autoridade para nos ensinar a fazer arroz e feijão! Esse é o prato típico e comum já mesa dos 200 milhões de brasileiros!”, escreveu um internauta. “Nunca ouvi algo tão desnecessário, primeiramente culinária típica se chama cultura, não é porque francês não coloca alho que ele está certo ou errado. Se formos pensar desta maneira, não precisamos mais de nenhum tempero, pois todo alimento tem seu sabor natural”, desabafou outro.

Apesar da maioria dos comentários defender a maneira brasileira de preparar o prato, algumas pessoas saíram em defesa da cozinheira. “Minha filha morou na Filipinas e lá o arroz e só sal e água e fica muito gostoso”, disse uma seguidora. “Agora eu que digo: Obrigado Nanda! Você me abriu os olhos pra isso!”, escreveu outro. “Eu não uso alho nem cebola, inclusive esses dois ingredientes azedam a comida mais rápido”, explicou um terceiro.

E você, como prefere seu arroz?

Amanda Serrano

Foi estagiária do Jornal Estado de Minas e da TV Band Minas. Também trabalhou na assessoria política. Atualmente é repórter do Portal BHAZ.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ