Pesquisar
Close this search box.

Polícia indicia 7 funcionários e Cobasi por morte de animais em lojas do Rio Grande do Sul

Por

cobasi divulgação
Animais morreram durante inundação de lojas no Rio Grande do Sul (Cobasi/Divulgação)

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul indiciou, nesta quarta-feira (12), sete funcionários da Cobasi por causa da morte de mais de 170 animais nas lojas inundadas no Rio Grande do Sul. A rede de petshop também vai responder criminalmente por meio dos CNPJs.

O indiciamento ocorre dentro da Lei de Crimes Ambientais, que prevê pena a quem comete maus-tratos e gera sofrimento aos animais.

De acordo com a polícia, o inquérito da loja no Praia de Belas Shopping, em Porto Alegre, indiciou dois gerentes locais, uma gerente regional e a responsável técnica.

Já em relação à unidade do bairro São Geraldo, também na capital gaúcha, três gerentes locais foram indiciados. As duas empresas, pertencentes à Cobasi, também vão responder criminalmente.

O inquérito aponta que quase 200 animais que estavam à venda tenham morrido, incluindo aves, roedores e peixes nas unidades da Cobasi no Rio Grande do Sul.

A delegada Samieh Saleh, responsável pelo caso, afirmou que a empresa não tinha plano de contingência para proteger os animais, além de não se mobilizar para resgatá-los.

O portal BHAZ tenta contato com representantes da empresa e aguarda retorno. A reportagem destaca que o espaço segue aberto para um posicionamento.

João Lages

Repórter no BHAZ desde setembro de 2023. Jornalista com 4 anos de experiência em veículos de comunicação. Fez cobertura de casos que têm relevância nacional e internacional. Com passagem pela RecordTV Minas, também foi produtor e editor de textos na Record News.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ