Dentista sofre tentativa de estupro dentro de consultório e é salva após mandar mensagem para o noivo

conversa dentista estupro
O crime aconteceu na noite de ontem, no Bairro Aldeota, em Fortaleza (Arquivo Pessoal + Reprodução/Google Streetview)

Uma dentista de Fortaleza, no Ceará, viveu momentos de terror na noite dessa segunda-feira (13). Durante um dos atendimentos, a profissional foi ameaçada de estupro por um paciente, que a intimidou com uma faca. As informações são do G1.

Em entrevista a TV Verdes Mares, afiliada da Globo, a jovem relatou que o homem a seguia nas redes sociais e agendou o atendimento por lá. Tudo ficou estranho quando ele apareceu no consultório depois que os outros funcionários já tinham ido embora.

Quando ainda se preparava para a consulta, a mulher desconfiou do homem e mandou uma mensagem para o seu noivo ir até a clínica. “Onde tu tá? Eu vou atender um paciente agora. Ele é estranho. Vem logo por favor. Tô com medo dele”, escreveu.

Dentista desconfiou do homem e pediu ajuda para o noivo (Reprodução/Arquivo pessoal)

Homem planejava estupro e assassinato

Ao terminar de fazer o procedimento dentário no homem, a mulher relata que foi agredida com a faca que ele portava, sofrendo alguns cortes pelo corpo. Durante a luta corporal, a dentista ainda ficou com um dedo quebrado.

“Tivemos uma luta corporal que eu peguei a faca da mão dele não sei como, realmente apagou da minha memória. Eu fiquei com algumas marcas na mão, aqui no punho, no meu dedo do pé e acabou fraturando meu dedo. Fiquei com marca na perna”, conta.

A profissional então começou a gritar por socorro. Foi nesse momento que noivo chegou ao local e imobilizou o agressor até a chegada da polícia.

“Ele assumiu para o meu noivo que a intenção dele era me estuprar e depois me matar e depois se matar. Ele também confessou em depoimento que ele tentou comprar uma arma, mas não conseguiu e por isso usou uma faca de cozinha”, relata a dentista.

‘Muito medo’

O dentista e o noivo foram encaminhados à Delegacia de Defesa da Mulher e o homem se encontra detido desde então. Bastante assustada com o pesadelo vivido por ela, a dentista relata que desmarcou sua agenda de atendimentos.

“O que sinto agora é muito medo porque não sei o que vai acontecer amanhã. Se ele foi capaz disso com meu noivo presente imagine se eu estivesse sozinha. Não consigo imaginar e fiquei com medo mesmo, de ele ser solto e ser capaz de fazer algo”, disse.

O BHAZ procurou a Polícia Civil do Ceará para obter atualizações sobre o caso, mas até o momento não obteve retorno.

Crime sexual

O crime de estupro é previsto no art. 213, e consiste em “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”. Mesmo que não exista a conjunção carnal, o criminoso pode ser condenado a uma pena de reclusão de seis a 10 anos.

O art. 217A prevê o crime de estupro de vulnerável, configurado quando a vítima tem menos de 14 anos ou, “por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática do ato, ou que, por qualquer outra causa, não pode oferecer resistência”. A pena varia de 8 a 15 anos.

Já o crime de importunação sexual, que se tornou lei em 2018, e é caracterizado pela realização de ato libidinoso na presença de alguém e sem sua anuência. O caso mais comum é o assédio sofrido por mulheres em meios de transporte coletivo, como ônibus e metrô. Antes, isso era considerado apenas uma contravenção penal, com pena de multa. Agora, quem praticá-lo poderá pegar de um a 5 anos de prisão.

Onde conseguir ajuda?

Caso você seja vítima de qualquer tipo de violência de gênero ou conheça alguém que precise de ajuda, pode fazer denúncias pelos números 181, 197 ou 190. Além deles, veja alguns outros mecanismos de denúncia em BH:

Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher
av. Barbacena, 288, Barro Preto | Telefones: 181 ou 197 ou 190

Casa de Referência Tina Martins
r. Paraíba, 641, Santa Efigênia | 3658-9221

Nudem (Núcleo de Defesa da Mulher)
r. Araguari, 210, 5º Andar, Barro Preto | 2010-3171

Casa Benvinda – Centro de Apoio à Mulher
r. Hermilo Alves, 34, Santa Tereza | 3277-4380

Aplicativo MG Mulher
Disponível para download gratuito nos sistemas iOS e Android, o app indica à vítima endereços e telefones dos equipamentos mais próximos de sua localização, que podem auxiliá-la em caso de emergência. O app permite também a criação de uma rede colaborativa de contatos confiáveis que ela pode acionar de forma rápida caso sinta que está em perigo.

Seja qual for o dispositivo mais acessível, as autoridades reforçam o recado: peça ajuda.

Edição: Giovanna Fávero
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog.

Comentários