Pesquisar
Close this search box.

Deputado youtuber Da Cunha é acusado de agredir companheira em SP e vítima consegue medida protetiva

Por

deputado da cunha
Deputado Delegado da Cunha foi acusado de agressão física pela então namorada (Reprodução/@delegadodacunha/Instagram)

O deputado federal Carlos Alberto da Cunha (PP) está sendo acusado de agressão contra a companheira, em Santos (SP). A nutricionista Betina Grusiecki registrou o boletim de ocorrência nessa terça-feira (17). A vítima conseguiu medida protetiva contra o suspeito.

Segundo o g1, as agressões aconteceram no último sábado (14), no apartamento onde o casal morava. Conforme o depoimento que Betina deu à polícia, Da Cunha, que também é delegado e youtuber, começou uma discussão com ela após ingerir bebida alcoólica.

Ele chegou a xingar a nutricionista de “lixo” e “p*tinha”. Instantes depois, o deputado Da Cunha começou as agressões. A vítima contou que desmaiou após o delegado apertar o pescoço e bater a cabeça dela na parede.

Betina relatou que, quando acordou, o deputado retornou em sua direção e, para se defender, ela jogou um secador nele. Da Cunha voltou a agredir a mulher e ameaçou matar ela e a mãe, além de destruir pertences da nutricionista.

Histórico de agressão de Da Cunha

No boletim de ocorrência consta que a vítima sabia do histórico agressivo dele com a ex-companheira. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública informou que registrou o caso como “lesão corporal, ameaça, injúria e violência doméstica pela DDM de Santos”.

A polícia orientou a nutricionista “a procurar o Centro de Referência de Assistência Social do Município. Demais detalhes serão preservados, pois os fatos estão sob segredo de justiça”, informou a secretaria.

Após solicitar, Betina conseguiu medida protetiva contra o deputado. Com isso, Da Cunha deve ficar afastado do apartamento onde morava com a nutricionista e providencias que outra pessoa retire os objetos pessoais dele do local.

O delegado também está proibido de aproximar-se da vítima, com distância mínima de 300 metros entre eles. Da Cunha está proibido de manter contato com a nutricionista e com testemunhas por qualquer meio de comunicação e redes sociais.

Deputado nega agressões

A assessoria de imprensa do deputado informou, em nota, que ele nega veementemente que tenha agredido a mulher. Segundo o comunicado, houve uma discussão durante a comemoração de aniversário de Da Cunha, mas sem violência física da parte dele.

A equipe também disse que os fatos ficarão comprovados no decorrer do inquérito.

Andreza Miranda

Graduada em Jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2020. Participou de duas reportagens premiadas pela CDL/BH (2021 e 2022); de reportagem do projeto MonitorA, vencedor do Prêmio Cláudio Weber Abramo (2021); e de duas reportagens premiadas pelo Sebrae Minas (2021 e 2023).

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ