Eduardo Leite chama Bolsonaro de ‘imbecil’ após deboche do presidente

jair-bolsonaro-e-eduardo-leite
Bolsonaro reagiu à declaração de Eduardo Leite sobre sua sexualidade (Reprodução/Governo do Rio Grande do Sul)

O governador Eduardo Leite (PSDB) chamou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de “imbecil”, após o chefe do Executivo dizer que o tucano estaria buscando um “cartão de visita” ao ter dito publicamente que é gay. Eduardo ainda comentou sobre seu apoio a Bolsonaro nas eleições, nessa sexta-feira (2), dizendo que o PT (Partido dos Trabalhadores) não era uma opção viável.

Em uma conversa com apoiadores, um vídeo mostra o presidente da República comentando sobre Eduardo Leite. “O cara está se achando que é o máximo, né? ‘Olha’, bateu no peito, ‘eu assumi’. É o cartão de visita para a candidatura dele”, afirmou Jair. “

“Não tenho nada contra a vida particular de ninguém, agora querer impor o seu costume, o seu comportamento para os outros, não”, completou. Confira o vídeo:

Eduardo Leite chama Bolsonaro de ‘imbecil’

Eduardo Leite concedeu uma entrevista para a Folha de S. Paulo, e comentou sobre essas declarações de Bolsonaro. “O presidente é um imbecil. Onde está a tentativa de imposição de qualquer coisa para qualquer pessoa? Uma declaração sobre a minha orientação sexual. Não resta outra coisa a dizer senão que o presidente é um imbecil”, disse.

Ainda ontem, o governador recebeu uma série de críticas nas redes sociais por ter apoiado Bolsonaro nas eleições de 2018, mesmo após ele ter dito diversas falas homofóbicas. Sobre isso, Eduardo justificou dizendo que não apoiou o então presidenciável, mas que deu seu voto em Jair para ir contra o PT.

“Saiu no programa eleitoral a minha crítica, que eu não me sentia representado naquele clima de ódio, que eu daria o voto na expectativa de que pudesse ser diferente do que o histórico dele apresentava, porque do outro lado estava o partido que tinha levado o Brasil a 14 milhões de desempregados, uma recessão econômica profunda e uma crise moral e ética gravíssima, com casos de corrupção comprovados e muito fortes”.

Leite diz que eleger Bolsonaro foi um erro

Ele admitiu que a eleição de Jair Bolsonaro foi um erro, “um erro que cometemos eu e milhões de brasileiros”. Entretanto, disse que o PT representava a corrupção. “Mas não é sobre discutir erros do passado, é sobre construir caminhos para o futuro. Esse é o ponto objetivo para o Brasil”, acrescentou.

Leite está sendo cotado como presidenciável para as eleições de 2022, e a Folha questionou se ele será um político que carregará a bandeira LGBTQIA+. Eduardo respondeu que sempre defendeu a causa, e acrescentou: “Nunca precisei falar da minha sexualidade para defender”.

O governador do Rio Grande do Sul disse que quando foi vereador em Pelotas, município do mesmo estado, ele ajudou a organizar uma parada LGBTQIA+ “Não é por minha causa própria, simplesmente acreditar que a diversidade nos torna como sociedade mais ricos. Vou continuar nessa mesma linha, defendendo como sempre defendi”.

Edição: Vitor Fernandes
Andreza Miranda
Andreza Mirandaandreza.miranda@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários