Estudante é picada por lacraia durante o sono e faz alerta: ‘Dói muito, tomem cuidado’

estudante picada lacraia
A jovem, picada no lábio pelo inseto, precisou de atendimento médico devido à intensa dor no local (Reprodução/@natalyvgaldino/Instagram + Arquivo Pessoal/Nataly Galdino)

Uma jovem paulista recebeu uma “visita” bastante inconveniente na noite do último sábado (9). Enquanto dormia, Nataly Galdino, de 21 anos, acabou sendo picada por uma lacraia e precisou procurar atendimento às pressas em uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) devido à intensa dor no local.

“Na hora senti uma ardência muito forte, parecia que estava queimando. Como estava escuro, minha reação foi levar a mão à boca e, quando senti algo pendurado, puxei. Mas não saía, levou alguns segundo para eu conseguir arrancar. Quando levantei da cama, corri e acendi a luz e vi a lacraia em cima das minhas cobertas”, disse ao Uol.

A estudante conta, ainda, que ficou surpresa com o tamanho do animal. “Olhei no espelho e vi que a minha boca estava inchada, me assustei, a dor era horrível. Gritei para chamar meus pais e meu pai veio correndo e conseguiu pegar a lacraia e colocar num vidro. Ela era enorme, do tamanho do meu celular”, lembra.

Jovem faz alerta

Ao chegar no pronto-atendimento, Nataly disse que sentiu sua garganta inchada e começou a apresentar dificuldades para respirar. Apesar disso, os médicos a tranquilizaram, dizendo que o veneno do animal não é capaz de fazer mal aos humanos.

Depois do susto, a família tem fiscalizado com bastante rigor todas as brechas da casa. Na tarde de hoje (13), Nataly apareceu no Instagram para tranquilizar os seguidores sobre o seu estado de saúde e deixar um alerta.

“Dói, gente, dói muito. Ainda mais em um lugar tão sensível como a boca. Então fica aí pra vocês o alerta. Muita atenção aos ralos, lugares úmidos da sua casa. Quem tem criança pequena, tomem cuidado. É uma dor de cabeça desnecessária”, disse.

Veneno pouco tóxico

Segundo o Instituto Vital Brazil, que realiza pesquisas com insetos, as lacraias ou centopéias são animais noturnos e que passam o dia escondidos em frestas. O inseto pode chegar a medir até 23 centímetros e se alimenta de lagartixas, camundongos e até filhotes de pássaros.

Ainda de acordo com os especialistas, o veneno do animal é utilizado no momento da predação para paralisar ou matar suas presas. Apesar disso, ele é muito pouco tóxico para os humanos, tanto que no Brasil não há registro de mortes pelo inseto.

As lacraias gostam muito de umidade. Por isso, para evitar a “surpresinha” indesejada, são recomendados alguns cuidados:

  • Limpe os ralos semanalmente e mantenha-os fechados quando não estiverem em uso;
  • Limpe e mantenha fechadas as caixas de gordura e os esgotos;
  • Limpe os jardins, apare a grama e afaste as plantas ornamentais e trepadeiras das casas. Além disso, pode-as para que os galhos não toquem o chão;
  • Não use porões, garagens e quintais como depósito para objetos fora de uso que possam servir de esconderijo para as lacraias;
  • Cuide dos muros e calçamentos para que não apresentem frestas onde a umidade se acumule e os animais possam se esconder.
Edição: Giovanna Fávero
Larissa Reis
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários