Pesquisar
Close this search box.

Família lamenta morte de empresário de BH após queda de avião: ‘Pessoa fora do comum’

Por

empresário queda avião
Uma das vítimas fatais era o empresário e dono da aeronave Antônio Augusto Castro, de 52 anos, natural de Belo Horizonte (Arquivo pessoal)

Duas pessoas morreram após um avião de pequeno porte cair em Santa Catarina nessa segunda-feira (3). Um deles era o empresário e dono da aeronave Antônio Augusto Castro, de 52 anos, natural de Belo Horizonte.

A aeronave saiu de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, e caiu em uma mata fechada entre os limites dos municípios de Itapóa e Garuva, em Santa Catarina.

Antônio era proprietário da construtora Antônio Augusto LTDA., sediada em Governador Valadares. Ao BHAZ, um irmão de Antônio, Alaor Esteves, disse que a vítima estava fazendo uma viagem à trabalho, que tinha como destino Joinville.

“Ele tinha acabado de comprar essa aeronave. Ela era compartilhada com os colegas de empresa e ele estava utilizando para uma viagem à trabalho. Ele era uma pessoa fora do comum, muito prestativa, atenciosa e preocupada”, lamentou o irmão.

A previsão da família é de que o corpo chegue em Governador Valadares nesta quarta-feira (5) de manhã, onde será velado e enterrado. Antônio era casado e pai de dois filhos.

Acidente deixa vítimas fatais

Os corpos de Antônio Augusto Castro e do piloto foram encontrados junto a destroços pelos bombeiros. Ao BHAZ, a Polícia Científica de Santa Catarina informou que recolheu dois corpos que se encontram na Superintendência Regional de Polícia Científica em Joinville.

“Estamos trabalhando em suas identificações, contudo informamos que não foi possível realizar a coleta de impressões papiloscópicas. Está sendo realizada a análise das arcadas dentárias, para caso não sejam suficientes, seja realizado exame de DNA”, disse, em nota.

“A Polícia Científica reforça que está fazendo todos os esforços na identificação das vítimas o mais rápido possível e reafirma seu compromisso com a sociedade, de usar a ciência para a promoção da justiça e cidadania”, acrescentou.

Larissa Reis

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog. Também participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ