Forças Armadas reagem à indicação de Newton Cardoso Jr. e Temer recua

A notícia de que o nome do deputado mineiro Newton Cardoso Jr.(PMDB) seria dado como certo para o comando do Ministério da Defesa, em um provável governo Temer, parece não ter agradado a integrantes das Forças Armadas. Assim que o assunto ganhou repercussão, nesta quarta-feira (11), militares se mostraram inconformados com a escolha do então vice-presidente.

À Folha de S. Paulo, um general que não quis se identificar disse ser “inaceitável” a posição possivelmente adotada pelo filho do ex-governador de Minas Gerais, Newton Cardoso. “Inacreditável que um menino de 36 anos venha a comandar homens de mais de 60 anos, num momento delicado de crise no país, às vésperas de uma Olimpíada”, teria dito em tom de desabafo.

A repercussão negativa da escolha de Newton Jr. para a pasta fez com que Temer recuasse. O vice-presidente chegou a avisar a interlocutores que o parlamentar mineiro não será mais nomeado para o Ministério como acordado anteriormente. Ainda não se sabe quem deverá ser indicado para ocupar a vaga.

Roberth Costaroberth.costa@bhaz.com.br

Editor do BHAZ desde junho de 2018 e repórter desde 2014. Participou do processo de criação do portal em 2012. É formado em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Promove. Participou de reportagens premiadas pela CDL/BH em 2018, 2019 e 2020, além de figurar entre os finalistas do prêmio Sindibel, em 2019, e Sebrae de Jornalismo, em 2021.