Luiza Trajano lidera movimento para vacinar todo o país até setembro

luiza helena magalu vacina
Unidos pela Vacina, grupo liderado por Luiza Helena, pretende contribuir para a agilidade na vacinação dos brasileiros (Reprodução/@luizahelenatrajano + Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Vacinar toda a população brasileira até setembro. Essa é a proposta de Luiza Helena Trajano, que comanda a rede varejista Magazine Luiza. Ela participa do movimento “Unidos pela Vacina”, formado por empresários de todo o Brasil, com o objetivo de ajudar e garantir que as vacinas contra o novo coronavírus cheguem, em até seis meses, a qualquer ponto do país.

Luiza também criou o Grupo Mulheres do Brasil, uma rede suprapartidária feminina que defende a liderança de mulheres na construção de um país melhor. Os Unidos pela Vacina começou com o chamado de Luiza ao grupo de mulheres, que hoje já conta mais de 75 mil participantes no Brasil e no mundo. A ação também pretende promover companhas de conscientização.

O movimento se diferencia de outra ideia, proposta em janeiro, por 30 empresários e executivos de algumas das maiores empresas brasileiras que fazem parte do Conselho Superior Diálogo pelo Brasil da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo).

Nessa ocasião, empresas propuseram comprar doses para vacinar seus funcionários e familiares e lotes adicionais para fazerem doações para o SUS (Sistema Único de Saúde). O pedido, contudo, foi vetado, após o governo afirmar que já possuíam cerca de 500 milhões de doses garantidas. E que não seria necessário a participação da iniciativa privada para a compra de novas doses.

O movimento empresarial liderado pela chefe do Magalu, por sua vez, não tem intenção de realizar a aquisição direta das vacinas, mas sim de apoiar o SUS (Sistema Único de Saúde), resolver os entraves da vacinação pública e respeitar os grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde.

Anúncio

No anúncio, Luiza Helena reforçou que o movimento se coloca à parte da disputa partidária. “A gente não discute política, a gente não procura culpados, a gente discute sim, como levar a vacina até todas as pessoas do nosso país”, disse, em vídeo, na mídia social.

Ela pediu pela ajuda e compartilhamento de todos: “Junte-se a nós para até setembro o Brasil, que através do SUS tem uma grande experiência de vacinação, fazer esta chegar ao maior número de brasileiros. Estamos com vários comitês: contato com autoridades, de logística, de pesquisas aos municípios para entender o que necessitam. Colaborar para que chegue aos destinos mais longínquos”, escreveu, em rede social.

Ela contou que o movimento está se colocando junto com as autoridades do Brasil “para vencer esse momento”. Por fim, pediu ajuda para a divulgação. “Nos ajude divulgando nosso movimento, e pedindo união. O vírus é o nosso único inimigo. Junte-se a nós UNIDOS PELA VACINA, siga o nosso Instagram, e participe da nossa jornada. Queremos ver todos os brasileiros vacinados até setembro”.

No final do vídeo, a mulher mais rica do país divulgou a hashtag a ser usada pelo movimento: #Unidospelavacina. A publicação já tem milhares de comentários em apoio.

Vacinação

O número de brasileiros vacinados contra a Covid-19 no país chegou, nessa segunda-feira (8), a 3.783.228, de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de saúde. O Brasil tem uma população de aproximadamente 210 milhões de pessoas, segundo o IBGE.

Nesse ritmo, de acordo com os especialistas, o país demoraria por volta de quatro anos para vacinar toda a população. Já no caso de Minas Gerais, o tempo seria ainda maior, oito anos.

Edição: Vitor Fernandes

Comentários