Pizzaria envia lixo a ‘cliente’ que tentou dar golpe do falso Pix e vídeo viraliza: ‘Levou uma lição’

pix falso
Um ‘freguês’ da pizzaria Canaã São Jorge acabou levando uma lição após tentar enganar o estabelecimento com um pix falso (Reprodução/@pizzariacanaasaojorge/Instagram)

Funcionários de uma pizzaria de Manaus, no Amazonas, viralizaram nas redes sociais nesta semana ao devolverem na “mesma moeda” uma tentativa de golpe feita por um suposto cliente. Vídeo publicado no perfil da pizzaria Canaã São Jorge mostra que o “freguês” acabou recebendo uma caixa cheia de lixo após tentar enganar os atendentes do estabelecimento com um Pix falso.

“O falso cliente fez um pedido na pizzaria Canaã São Jorge. Em seguida, mandou dois prints simulando o pagamento da conta. Quando pedimos para ele mandar o comprovante, ele pediu para cancelar na hora. Fomos conferir na nossa conta e não havia caído nenhum valor na conta dele. Foi quando percebemos que era golpe e decidimos mandar um ‘presentinho’ para ele”, narram os funcionários no vídeo.

O “cliente” havia pedido dois combos de lanches, com seis sanduíches, refrigerante e batata, totalizando um valor de R$ 164. Ao invés disso, ele recebeu uma caixa cheia de embalagens vazias e restos de comida. Ao BHAZ, o dono da pizzaria disse que essa não é a primeira vez que tentam aplicar esse tipo de golpe no estabelecimento.

“A gente tem um pouquinho daquela paciência de conferir os pedidos um a um. Eles só vão para a cozinha depois que a gente confere se o dinheiro caiu direitinho”, conta Eduardo Gomes Castelo Branco.

‘Ainda perguntou onde tava o refrigerante’

Eduardo está a frente do negócio há, pelo menos, oito anos. Segundo ele, as tentativas de golpes aumentaram bastante desde a consolidação do Pix como uma das principais formas de pagamento. Cansado de passar por esse tipo de situação, ele resolveu dar uma lição ao golpista e deixar um recado aos demais que possam surgir.

“Minha diretora de marketing deu a ideia, mas era uma coisa para a gente, não para ter viralizado. Eu então respondi a ele que o pedido já tinha saído, que era para ele aguardar. Quando o motoboy chegou e entregou a ele a caixa, ele ainda perguntou onde tava o refrigerante. Eu espero que ele ainda esteja esperando até agora”, conta Eduardo, entre risadas.

Quando percebeu que havia sido enganado, o falso cliente bloqueou o estabelecimento em todas as plataformas digitais. Agora, os funcionários tem se divertido com toda a repercussão que a história ganhou, já que, como bem diz o ditado, “chumbo trocado não dói”.

“Quem não é visto não é lembrado. E que bom que estamos sendo vistos desta forma, porque foi hilário! Foi mesmo uma lição e espero que, a partir disso, os empreendedores tenham mais paciência de olhar com cuidado cada pedido que entra. Para mim, R$ 164 é muito dinheiro. São mais de 16 famílias que se sustentam a partir da pizzaria”, acrescenta ele.

Edição: Roberth Costa
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog.

Comentários