Procurador flagrado em vídeo espancando a chefe em prefeitura é preso em São Paulo

Procurador
Governador publicou um vídeo do procurador sendo conduzido (Polícia Civil/Divulgação)

O procurador Demétrius Oliveira de Macedo foi preso na tarde desta quinta-feira (23), depois de ser flagrado em vídeo agredindo a procuradora-geral da prefeitura de Registro, Gabriela Samadello Monteiro de Barros. A Justiça havia decretado a prisão preventiva dele ontem (22).

O governador do estado de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), publicou um vídeo do procurador sendo conduzido por policiais, na capital paulista. “Que a Justiça faça a sua parte agora e use contra ele todo o peso da lei. Agressor de mulher vai pra cadeia aqui em SP. Denuncie sempre”, escreveu Garcia nas redes sociais.

De acordo com o g1, o delegado-geral de São Paulo, Osvaldo Nico Gonçalves, informou em entrevista que Demétrius havia se internado em uma clínica. Agora, o procurador passará pelo Palácio da Polícia, onde será cumprido o mandado de prisão. Depois, ele segue para o Instituto Médico Legal (IML) para exame de corpo de delito, e então será conduzido a Registro, onde seguirá preso.

O caso

A procuradora-geral de Registro, no interior de São Paulo, foi brutalmente agredida por um colega de trabalho na prefeitura. O crime contra Gabriela Samadello Monteiro de Barros, de 39 anos, foi filmado por outra funcionária e mostra o momento em que o também procurador Demétrius Oliveira Macedo, 34 anos, desferiu socos e chutes na chefe.

A vítima estava trabalhando antes do início das agressões nessa segunda-feira (20). As imagens, registradas por volta das 16h50, mostram o agressor atacando a vítima de forma brutal, enquanto outras funcionárias tentam ajudar a procuradora-geral. O criminoso ainda agride uma das funcionárias, que tentava ajudar Gabriela, e a mulher acaba batendo com as costas em uma porta.

O procurador segue com as agressões e desfere socos no rosto da vítima. Além do ataque físico, também é possível ouvir que o homem xinga a mulher. Após algum tempo, a vítima, finalmente, é retirada da frente do criminoso. No momento em que ouvem os gritos, dois funcionários aparecem no local e conseguem segurar o agressor.

A Justiça decretou a prisão preventiva de Demétrius após pedido da Polícia Civil, por meio do 1º Distrito Policial de Registro (Deinter 6). Segundo a corporação, o inquérito policial instaurado para apurar o caso reuniu fotos e vídeos da agressão, além do depoimento da procuradora-geral, para fundamentar o pedido de prisão preventiva.

Edição: Vitor Fernandes
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde 2019 e graduanda em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Participou de reportagens premiadas pelo Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados, pela CDL/BH e pelo Prêmio Sebrae de Jornalismo em 2021.

Comentários