Rádios ligadas a Renan Filho tiveram repasses indiretos de R$ 1,2 mi do governo de Alagoas

renan filho
Renan Filho renunciou ao cargo de governado do Alagoas para disputar o Senado (José Cruz/Agência Brasil)

O governo do Alagoas fez repasses indiretos de pelo menos R$ 1,2 milhão para rádios ligadas a Renan Filho (MDB), governador do estado entre 2015 e abril deste ano. Os valores nos últimos dois anos foram para veicular propagandas do governo estadual, segundo apuração da Folha.

De acordo com o jornal, o dinheiro foi pago entre janeiro de 2020 e outubro de 2021. Nesse período, Renan Filho era governador do estado do Alagoas, ao qual renunciou em abril para concorrer ao Senado nas eleições de outubro.

O montante não foi pago de forma direta pelo governo estadual, com as notas sendo emitidas por três agências de propaganda (Novagência, Duck Propaganda e Chama Publicidade, todas com sede em Alagoas). Elas foram contratadas pela Secretaria de Comunicação de Alagoas.

Os locais contratados são o Sistema Costa Dourada de Radiodifusão (além de outras rádios, também é responsável pela retransmissora da CBN em Maceió), o Sistema Alagoano de Radiodifusão e a Rádio Correio de Alagoas, ou Rádio Manguaba. Sendo que as duas primeiras citadas são donas de mais de uma frequência no estado nordestino.

Perguntada pela Folha sobre os pagamentos, a Secretaria de Comunicação de Alagoas afirmou que as agências de propaganda têm licitação e não possuem ligação com as empresas de rádio.

“As agências contratadas adotaram o critério de trabalhar com todas as emissoras de rádio, cabendo ao governo observar a lei e não se relacionar com as empresas de comunicação em atividade no estado. Quem se relaciona com os veículos são as agências de publicidade, que decidem, por critério técnico de relevância, onde divulgar a propaganda oficial”, explicou a secretaria por meio de nota.

Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Editor e repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva do Portal UOL. Com reportagens vencedoras nos prêmios CDL (2018, 2019, 2020 e 2022), Sindibel (2019), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários