Covid-19: Brasil x Argentina é suspenso após quatros jogadores não cumprirem quarentena

Brasil Argentina jogo interrompido Anvisa
Anvisa e PF foram até o estádio e partida foi interrompida (Rubens Cavallari/Folhapress)

Durou cinco minutos o duelo entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo, em São Paulo, neste domingo (5). A partida foi interrompida pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), após quatro jogadores argentinos terem descumprido o protocolo de “regramento sanitário” contra a Covid-19, e suspensa pela Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol).

Os atletas Emiliano Martínez, Emiliano Buendia, Giovani Lo Celso e Cristian Romero atuam em clubes da Premier League e estiveram no Reino Unido nos últimos dias. No entanto, omitiram tal informação em formulário preenchido. Devido à norma vigente no Brasil, os quatro jogadores só poderiam ter entrado no país após 14 dias fora dos locais sob restrição. A determinação consta em uma portaria e nas normas de controle imigratório brasileiro.

Os jogadores foram relacionados e três deles chegaram a ser escalados como titulares. Agentes da PF (Polícia Federal) e integrantes da Anvisa compareceram na Neo Química Arena e interromperam o clássico sul-americano. Os quatro atletas citados deveriam ter sido deportados, segundo determinação.

“Chegamos nesse ponto porque tudo aquilo que a Anvisa orientou, desde o primeiro momento, não foi cumprido. Eles tiveram orientação para permanecer isolados para aguardar a deportação. Mas não foi cumprido. Eles se deslocam até o estádio, entram em campo, há uma sequência de descumprimentos”, disse Antonio Barra Torres, diretor-presidente da Anvisa, em entrevista à TV Globo.

Partida suspensa

A Conmebol anunciou que a partida foi suspensa em postagem nas redes sociais. “Por decisão do árbitro da partida, a partida organizada pela Fifa entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo está suspensa”, disse no começo do comunicado.

Um relatório será enviado pelo árbitro da partida para o Comitê Disciplinar da Fifa que “determinará as etapas a serem seguidas”. “As eliminatórias da Copa do Mundo são uma competição da FIFA. Todas as decisões relativas à sua organização e desenvolvimento são da competência exclusiva daquela instituição”, esclareceu.

Edição: Vitor Fernandes
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas pelo prêmio CDL.

Comentários