Barrado no Cristo Redentor por não ter tomado imunizante, Nikolas Ferreira faz críticas e diz não ser antivacina

nikolas rio
Vereador afirmou ser contrário à obrigatoriedade da vacinação (Reprodução/@nikolasferreiradm/Instagram)

O vereador Nikolas Ferreira (PRTB) tentou visitar o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, mas acabou sendo impedido por não ter se vacinado contra o novo coronavírus. Em vídeo postado nas redes sociais, neste sábado (25), o parlamentar de Belo Horizonte mostrou o momento em que não conseguiu conhecer o ponto turístico. Ele ainda disse não ser antivacina, mas que ainda não “se sente seguro” para tomar o imunizante.

A capital do Rio de Janeiro tem o chamado “passaporte da vacinação” que obriga a apresentação do comprovante de imunização contra a Covid-19 para entrar em locais de uso coletivo na cidade. O cidadão tem três formas de comprovar a imunização: carteira de vacinação digital do ConecteSUS, caderneta física ou papel timbrado da Secretaria Municipal de Saúde.

Nikolas Ferreira ainda não se vacinou e, por conta disso, foi barrado ao tentar acessar o Cristo Redentor. “Tá de sacanagem. Tá falando sério? Isso não existe. A pessoa que não tem já era, não pode entrar!?”, perguntou o vereador de BH em um dos trechos da gravação compartilhada no Instagram.

“Volta pra casa”, respondeu uma mulher. O político chegou a questionar se “todo mundo aceita isso de boa” e escutou: “Ué, é o decreto”.

‘Escolha pessoal’

Após ser barrado no Cristo Redentor, Nikolas gravou outros stories. O vereador explicou que ainda não se vacinou contra a Covid por não se sentir “seguro”. “Não é campanha antivacina, só uma escolha pessoal de que não me sinto seguro. Vacina está em fase experimental”, disse.

O vereador, que também é apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), destacou que não é contra a imunização. “Sou contrário à obrigatoriedade e à segregação das pessoas. Hoje você não pode visitar um ponto turístico, um local público. Ano que vem vai ser o quê?”, questionou.

Em uma nova postagem, o vereador ironizou o fato de não ter ido presencialmente até o Cristo Redentor. Ele fez uma montagem onde aparece na passarela do ponto turístico. “Baile funk, metrô e ônibus não precisa de passaporte da vacina, mas no Cristo sim. Então, eu fui…”, escreveu na legenda.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Nikolas Ferreira (@nikolasferreiradm)

Repercussão

Circula pelas redes sociais o trecho que mostra Nikolas sendo barrado por não ter se vacinado.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), chegou a compartilhar uma publicação que dizia. “Que sensação maravilhosa ver o palhaço de Belo Horizonte ser barrado no Cristo por não apresentar o comprovante de vacinação”.

Edição: Vitor Fernandes
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas pelo prêmio CDL.

Comentários