Nada de fechar praças ou ruas: governo orienta cidades mineiras sobre feriado de Carnaval

carnaval bh
Governador pediu para pessoas evitarem aglomerações no período carnavalesco (FOTO ILUSTRATIVA: Henrique Coelho/BHAZ

A chegada do feriado de Carnaval e a preocupação com aglomerações motivou o Comitê Extraordinário Covid-19, do Governo de Minas, a publicar uma série de orientações aos municípios. O objetivo é evitar um novo pico da doença, que já matou mais de 15 mil mineiros. Entre as medidas a serem seguidas está a proibição do fechamento de ruas e praças para fins festivos.

As medidas foram determinadas após reunião dos membros do comitê realizada nessa quarta-feira (3). O governador Romeu Zema (Novo) destacou que no Carnaval deste ano “não podemos ter aglomerações”. “Tivemos em janeiro um número recorde de internações em UTIs, de internações em leitos de enfermaria e também de óbitos, devido, principalmente, às festas de final de ano. Se quisermos um estado mais seguro, todos nós temos que fazer a nossa parte”.

O ponto facultativo já foi suspenso pela administração estadual. “Todos estarão trabalhando e vamos ter de deixar a festa para daqui a alguns meses, quando boa parte da população já estiver vacinada e tivermos em uma situação melhor”, destacou Zema.

Orientações

O Comitê preparou sete orientações para os 853 município mineiro no período de 12 a 17 de fevereiro. Confira:

  • Não autorizar, no âmbito de seu território, o fechamento de ruas, praças e congêneres para fins festivos;
  • Não autorizar, no âmbito de seu território, o uso de espaços de serviços para fins de eventos de Carnaval, tais como academias, clubes, centros de compras, estacionamentos e congêneres;
  • Não decretar feriado ou ponto facultativo no período do Carnaval;
  • Cancelar eventuais celebrações cívicas municipais;
  • Implementar, durante o Carnaval, as medidas de segurança próprias para a onda vermelha, independentemente da fase de funcionamento das atividades socioeconômicas em que se encontrar a macro ou microrregião;
  • Suspender a realização de qualquer evento, público ou privado, de qualquer natureza, no período em questão, inclusive para aqueles de pequeno porte de que trata o protocolo para a onda vermelha;
  • Adotar medidas para: evitar aglomerações em locais turísticos e esportivos, tais como praças, balneários, estádios e congêneres;
  • Desestimular o uso de equipamentos de amplificação sonora ou instrumentos musicais que possam incentivar aglomerações.

As orientações citadas são complementares aos protocolos e medidas de segurança recomendadas pelo plano Minas Consciente e deverão, segundo o governo, ser seguidas até mesmo pelas prefeituras que não aderiram o programa estadual. “Fica aqui o meu pedido a todos: vamos manter as medidas de distanciamento social e todos os cuidados”, afirmou o governador.

Equipamentos e espaços de gestão do Estado

Ainda conforme a deliberação do Comitê Extraordinário Covid-19, as unidades de conservação, balneários, centros de eventos socioculturais, instalações e equipamentos históricos do estado deverão permanecer fechados para o acesso ao público durante o período carnavalesco.

Covid-19 em Minas

De acordo com o Informe Epidemiológico de ontem (3), Minas Gerais tem 764.919 casos confirmados do novo coronavírus e 15.315 mortes. O número de pacientes recuperados é de 670.590 e os em acompanhamento chegou a 61.014.

Reforce a proteção contra o vírus

A SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais) orienta que a população tome algumas medidas de higiene respiratória para evitar a propagação da doença, são elas:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Com Agência Minas

Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas nos prêmios CDL (2018, 2019 e 2020), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários