Valores a Receber: Cliente resgata R$ 1,65 milhão e quantia é a maior até hoje

banco central
Sistema de consulta a ‘dinheiro esquecido’ nos bancos foi criado neste ano (Banco de Imagens/Envato)

O diretor de Relacionamento, Cidadania e Supervisão de Conduta do BC (Banco Central), Maurício Moura, revelou que uma pessoa resgatou R$ 1,65 milhão “esquecido” no banco, graças ao sistema Valores a Receber. É o maior valor sacado desde que o BC disponibilizou a ferramenta de consulta.

A notícia foi dada nessa terça-feira (29), no Teatro Positivo, em Curitiba, no IV Fórum de Gestão Pública, organizado pela Faciap (Federação da Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná), que reuniu a direção da instituição.

Ao longo do discurso (assista abaixo na íntegra), Maurício Moura argumentou sobre os benefícios da iniciativa ao povo brasileiro. “Organizamos tudo isso, temos condições de organizar tudo isso porque somos reguladores do sistema, e colocamos à disposição das pessoas 4 bilhões para R$ 28 milhões de pessoas poderem ir buscar esses valores”.

Diretor do Banco do Brasil teceu elogios à ferramenta de consulta (Reprodução/FACIAP/YouTube)

Pessoa ‘esqueceu’ valor milionário na conta

Logo em seguida, Moura deu o “furo de reportagem” que, segundo ele, estava sendo revelado pela primeira vez naquele momento. “Depois das três primeiras semanas, a grande maioria dos recursos obviamente são valores pequenos. Afinal de contas, pouca gente esquece muito dinheiro numa conta bancária”, começou o empresário.

“Mas eu digo pra vocês, em primeira mão, que o maior valor sacado nas três primeiras semanas, que foi o primeiro período de saque do sistema de Valores a Receber, foi por uma pessoa física de R$ 1,65 milhão”, afirmou o diretor do BC.

Ele ainda teorizou que o felizardo esqueceu ou “não sabia” que tinha a quantia em seu nome. Creditando a boa notícia ao sistema de Valores a Receber do Banco Central, detalhou que a bolada vem de uma série de cotas de consórcio que haviam acabado. A pessoa não conferiu como se deu o término dos grupos. “Imagino que tenha ficado feliz com o sistema Valores a Receber”, disse à plateia do evento, divertindo-se.

O BHAZ entrou em contato com o Banco Central para mais detalhes sobre o novo milionário, mas ainda não obteve retorno. Caso a instituição se manifeste, esta reportagem será atualizada.

Edição: Roberth Costa
Nicole Vasquesnicole.vasques@bhaz.com.br

Graduanda em Jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

Comentários