Daiane dos Santos se emociona com medalha de Rebeca e relembra restrições para meninas negras

daiane dos santos chora globo rebeca
Diane marcou uma geração de ginastas e telespectadores brasileiros (Reprodução/TV Globo)

A ex-ginasta e comentarista Daiane dos Santos se emocionou, em transmissão ao vivo, com a medalha de prata de Rebeca Andrade na ginástica artística. A ex-ginasta chorou ao lembrar que pessoas negras eram, até pouco tempo, impedidas de praticar certos esportes. Com a conquista, a jovem de 22 anos se tornou a primeira medalhista brasileira da modalidade nos Jogos Olímpicos.

“Agora a gente tem a primeira medalha olímpica da ginástica artística é uma negra. Não tem muito tempo que as pessoas disseram que não poderia ter uma ginasta [negra], que as pessoas negras não poderiam fazer alguns esportes, e aí a gente vê hoje a primeira medalha para uma menina negra. Tem uma representatividade muito grande atrás de tudo isso”, disse Daiane, na TV Globo.

A campeã tem uma história tipicamente brasileira. Além de ser uma menina negra, Rebeca veio de um bairro pobre de Guarulhos, em São Paulo, e foi criada apenas pela minha mãe. “É uma mulher, uma menina que veio de uma origem muito humilde, foi criada por uma mãe solo como a dona Rosa, porque o pai da Rebeca vive, mas não é presente na vida dela”, destaca a comentarista.

A jovem ainda enfrentou uma série de lesões e cirurgias no joelho, antes de chegar em Tóquio. “Aguentou tudo o que ela aguentou, todas as lesões, e está aí hoje, para ser a segunda melhor atleta do mundo, uma brasileira. Olha, eu não consegui me expressar direito, porque é muito difícil”, finaliza, emocionada. “Se expressou muitíssimo bem”, rebate Galvão Bueno.

Prata do Brasil

Rebeca conquistou 57,298 pontos ao som de “Baile de Favela” na final individual da ginástica artística. A brasileira só ficou atrás da estadunidense Sunisa Lee, que chegou a 57,433 pontos. O bronze foi para a russa Angelina Melnikova, com 57,199 pontos.

“Essa medalha não é só minha, é de todo mundo. Todos sabem da minha trajetória, o que eu passei. Se eu não tivesse cada pessoa dessa na minha vida, isso aqui não teria acontecido. Tenho certeza disso. Sou muito grata a todo mundo mesmo. Acho que mesmo se eu não tivesse ganhado a medalha, eu teria feito história, justamente pelo meu processo para chegar até aqui. Não desistam, acreditem no sonho de vocês e sigam firmes”, disse a ginasta, após a conquista.

“Dificuldade sempre teremos, mas temos que ser fortes suficientes para passar por dia. Tive pessoas maravilhosas que me ajudaram a passar por esse processo, espero que vocês tenham pessoas incríveis para ajudar a chegar no topo assim como cheguei. Eu sou muito grata. Mando todo meu amor para todas as ginastas que passaram por aqui, que estão feliz com meu sucesso, estou muito grata mesmo”, agradeceu.

Rebeca ainda vai disputar mais duas finais nesta edição das Olimpíadas: domingo, dia 1º de agosto, no salto, e segunda-feira (2) no solo. Rebeca se tornou a primeira medalhista olímpica, mas Daniele Hypolito foi a primeira brasileira a conquistar uma medalha em Mundiais, uma prata no solo de 2001, enquanto Daiane dos Santos se tornou, em 2003, a primeira campeã mundial.

Elogios

Muitas pessoas se emocionaram com o discurso de Daiane dos Santos e elogiaram a ex-ginasta, que apesar de nunca ter ganhado uma medalha olímpiada, fez história na ginástica artística brasileira, principalmente como uma mulher negra. “Daiane, você é ouro no meu coração. Muito obrigado por me fazer ficar maravilhado inúmeras vezes ao ver seus saltos lendários. Que felicidade!”, disse um internauta.

“Talvez a Daiane não seja a melhor ou maior ginasta da nossa história, mas com toda a certeza do mundo ela é a mais importante. Eu te amo Daiane dos Santos. E o que a Rebeca fez hoje é reflexo de toda a sua luta. Chorei com suas palavras e com a prata da Rebeca”, disse outro.

Pela popularidade da ex-ginasta, vários internautas se surpreenderam ao descobrir que Daiane nunca conquistou o pódio nas Olimpíadas. “É inacreditável que a Daiane dos Santos nunca ganhou medalha nas Alimpíadas”, comentou uma usuária. “Eu sempre achei que a Daiane dos santos tinha ganho alguma medalha nas Olimpíadas”, escreveu mais um.

“Pensando aqui que a minha geração cresceu vendo a Daiane dos Santos (e na minha infância o Brasil parava pra ver Daiane, eu aprendi a tocar Brasileirinho na flauta aos 9 anos por causa de Daiane) e agora viu a Rebeca receber essa medalha tão significativa”, lembrou uma internauta.

Edição: Roberth Costa

Comentários