Sem acesso e sem técnico: Felipão deixa o Cruzeiro após três meses

Felipão
Na volta ao Cruzeiro, Felipão evitou rebaixamento para a Série C (Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Chegou ao fim a passagem de Luiz Felipe Scolari, o Felipão, como técnico do Cruzeiro. Em comunicado divulgado na manhã desta segunda-feira (25), o clube mineiro informou que as partes “decidiram, em consenso, terminar a segunda passagem do treinador multicampeão pela Raposa”. O último jogo sob o comando do técnico foi o empate com o Náutico em 0 a 0.

A saída do treinador pentacampeão do mundo pelo Brasil não chega a ser uma surpresa: nas últimas coletivas, Felipão já dava a entender que não conseguiria com o trabalho. O técnico voltou ao Cruzeiro em outubro de 2020 e assinou contrato válido até 2022. Na época, o clube celeste ocupava a penúltima colocação da Série B, na zona de rebaixamento.

A recuperação na tabela foi suficiente para evitar o rebaixamento à Série C, mas não para levar o time de volta à Série A depois do inédito rebaixamento em 2019. Com 48 pontos, o Cruzeiro está na 12ª posição a uma rodada do fim da Série B. A competição de 2020 termina na sexta (29). O clube, que completou cem anos no início de janeiro, iniciou o torneio com seis pontos a menos devido a uma punição imposta pela Fifa por débito em contratação de atleta.

Felipão foi contratado com o objetivo de desenvolver um projeto de recuperação a longo prazo, mas se mostrou insatisfeito com a falta de resolução dos problemas financeiros da agremiação, o que resultou em atrasos de salários e problemas de planejamento para a temporada 2021.

Agradecimento

O Cruzeiro agradeceu Felipão por ter colaborado com o clube no “momento mais desafiador na história”. “Scolari e sua comissão técnica cumpriram a importante missão de recuperar o Cruzeiro no Campeonato Brasileiro da Série B, tendo dirigido a equipe celeste em 21 partidas, somando nove vitórias, oito empates e quatro derrotas”, disse em um dos trechos.

“O Cruzeiro agradece e reconhece todo o trabalho, dedicação e profissionalismo de Felipão e seu staff para com o clube neste momento importante, e deseja toda sorte e felicidade ao técnico campeão do mundo e sua comissão”, finalizou o clube.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Cruzeiro Esporte Clube (@cruzeiro)

Retrospecto

Esta foi a segunda passagem do técnico pelo Cruzeiro. Confira o retrospecto de Felipão:

  • Partidas – 96
  • Vitórias – 49
  • Empates – 31
  • Derrotas – 16

Nota do Cruzeiro na íntegra

“O Cruzeiro Esporte Clube e Luiz Felipe Scolari decidiram, em consenso, terminar a segunda passagem do treinador multicampeão pela Raposa.

Colaborando com o Clube em seu momento mais desafiador na história, Scolari e sua comissão técnica cumpriram a importante missão de recuperar o Cruzeiro no Campeonato Brasileiro da Série B, tendo dirigido a equipe celeste em 21 partidas, somando nove vitórias, oito empates e quatro derrotas.

Considerando as duas passagens, Luiz Felipe Scolari dirigiu o Cruzeiro em 96 partidas, obtendo 49 vitórias, 31 empates e 16 derrotas.

O Cruzeiro agradece e reconhece todo o trabalho, dedicação e profissionalismo de Felipão e seu staff para com o Clube neste momento importante, e deseja toda sorte e felicidade ao técnico campeão do mundo e sua comissão”.

Com Folhapress

Edição: Thiago Ricci
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas pelo prêmio CDL.

Comentários