Vídeo: Com sinalizadores, torcedores de Milan e Venezia fazem ‘batalha naval’ antes de jogo na Itália

batalha ultras
Imagem foi registrada no Mar Adriático (Reprodução/Twitter/@photos_ultras)

Uma cena curiosa foi registrada no Mar Adriático, em Veneza, na Itália, no último domingo (9). Antes da partida entre Milan e Venezia, os torcedores conhecidos como “ultras” das duas equipes protagonizaram uma espécie de “batalha naval”.

Dentro de barcos, os fãs de cada time atiravam sinalizadores na direção dos adversários. Segundo a imprensa italiana, ninguém saiu ferido na batalha inusitada.

‘Batalha naval’

O vídeo mostra membros das torcidas disparando rojões vermelhos e pretos entre os barcos, cada um simbolizando um time. A “batalha naval” entre os torcedores ocorreu pouco antes do jogo que aconteceu no Estádio Pierluigi Venzo, na 21ª rodada do Campeonato Italiano.

Na partida, o Milan superou o Venezia por 3 a 0 com dois gols de Theo Hernández e um de Ibrahimovic. Com o triunfo, o clube se manteve na 2ª colocação, com 48 pontos, apenas um a menos que a líder Internazionale, que ainda possui um jogo a menos. Já o Venezia continua na parte delicada da tabela, em 17º lugar, com apenas 17 pontos em 20 duelos.

‘Prefiro a versão brasileira’

Nas redes sociais, os torcedores se intrigaram com o duelo em alto mar, mas nem todos gostaram das imagens. “Muito show”, elogiou um usuário. “Se um barco desses começa a virar…”, preocupou-se outro fã de futebol.

“Prefiro a versão brasileira”, brincou outro, que lembrou de um momento inusitado ocorrido em outubro do ano passado: membros das torcidas de Grêmio e Palmeiras trocaram socos separados pela divisória de vidro da arquibancada da Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Leia alguns comentários sobre a “batalha naval” feita pelos torcedores na Itália:

Beatriz Kalil Otherobeatriz.othero@bhaz.com.br

Mineira de BH, graduanda em jornalismo pela UFMG e fascinada por futebol, dentro e fora das quatro linhas. Cobre esportes para o BHAZ. Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2021 e de reportagens premiadas pela Rede de Rádios Universitárias do Brasil em 2020.

Comentários