Mulher de 25 anos dá à luz 9 bebês e quebra recorde mundial

Halima Cisse Mali nove bebes
Halima Cisse teve nove bebês em uma única gestação (Reprodução/Facebook)

Uma mulher do Mali deu à luz nove bebês – todos nasceram bem – no que é considerado um recorde mundial para o maior número de crianças sobreviventes em um único nascimento. Esperava-se que Halima Cisse desse à luz sete bebês, mas ultrassonografias realizadas no Marrocos e em Mali deixaram passar dois dos irmãos. As cinco meninas e os quatro meninos nasceram de parto cesáreo. As informações são do The Guardian.

A gravidez da jovem de 25 anos fascinou a nação da África Ocidental e atraiu a atenção de seus líderes. Quando os médicos disseram em março que Cisse precisava de cuidados especializados, o líder de transição do país, Bah Ndaw, ordenou que ela fosse enviada ao Marrocos.

“A mãe e os bebês estão bem até agora”, disse a ministra da saúde de Mali, Fanta Siby, acrescentando que ela foi mantida informada pelo médico do Mali que acompanhou Cisse ao Marrocos. Eles devem voltar para casa dentro de algumas semanas, acrescentou ela.

Os médicos estavam preocupados com a saúde de Cisse e as chances de sobrevivência de seus bebês, de acordo com reportagens da imprensa local. Casos desse tipo são extremamente raros e as complicações médicas em nascimentos múltiplos em número maior geralmente significam que alguns dos bebês não sobrevivem.

Em fotos amplamente compartilhadas nas redes sociais, Cisse podia ser vista sorrindo, comemorando com seus médicos perto de seus nove filhos, mantidos em uma fileira de incubadoras no hospital.

Edição: Thiago Ricci
Vitor Fernandes
Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Editor e repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva do Portal UOL. Com reportagens vencedoras nos prêmios CDL (2018, 2019 e 2020), Sindibel (2019), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários