Mulher é presa após jogar sopa quente no rosto de funcionária de restaurante: ‘Não conseguia abrir os olhos’

sopa rosto funcionária
Cliente foi presa e banida do restaurante (Reprodução/KCENNews/YouTube)

Uma mulher de 31 anos foi presa após jogar sopa quente no rosto da funcionária de um restaurante do Texas, nos Estados Unidos. A prisão ocorreu nessa quarta-feira (17), mas o fato foi registrado no último dia 7. A ação foi filmada pelo circuito de segurança do estabelecimento.

Tudo aconteceu após Amanda Martinez pedir uma sopa e encontrar um plástico dentro da refeição. O fato provocou a ira na consumidora, mas a atitude descabida acabou resultando na prisão dela. As informações são do New York Post.

Janelle Browland, de 24, é a funcionária que foi atacada. As imagens mostram o momento em que a cliente aproxima-se e faz reclamações sobre o pedido. De repente, Martinex jogou a sopa no rosto da colaboradora do restaurante de comida mexicana.

@section_8_

A Karen in training! @Nelly -The cashier, did not deserve this! #roborockrun #fyp #fypシ #karen

♬ Oh No – Kreepa

“Meu primeiro pensamento foi: ‘O que aconteceu? Por que isso está acontecendo?’. Percebi que não conseguia abrir os olhos, limpei e percebi que ela realmente jogou [a sopa] em mim”, disse Browland.

Antes do ataque contra a funcionária, a gerente do estabelecimento conversou com a cliente, pediu desculpas, ofereceu reembolso ou outra refeição do cardápio.

Prisão

Depois do ataque sofrido, a vítima procurou a polícia e fez uma denúncia. Um mandado de prisão foi expedido e Martinez acabou sendo detida e levada para a Cadeia do Condado de Bell. A mulher também foi banida de frequentar o restaurante.

Edição: Vitor Fernandes
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ de maio de 2017 a dezembro de 2021. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas nos prêmios CDL (2018, 2019 e 2020), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários