Prefeito de Nova York pede a Michelle que mande Bolsonaro se vacinar contra a Covid: ‘Um perigo para os outros’

prefeito de Nova York Bill de Blasio
Prefeito tem um histórico de embates com Bolsonaro (Reprodução/@billdeblasio/Instagram)

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, pediu a Michelle Bolsonaro que mande o marido e presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se vacinar contra a Covid-19. O prefeito reagiu a uma reportagem do “The New York Times” que informa que a primeira-dama recebeu a vacina nos Estados Unidos, durante visita da comitiva brasileira na cidade na ocasião da Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU). A postagem foi feita nessa quarta-feira (29) em rede social.

Segundo o político, o presidente do Brasil deveria se imunizar para parar de ser um perigo para outras pessoas. “Mande seu marido se vacinar também para que ele pare de ser um perigo para os outros”, disse Bill de Blasio. A publicação já tem mais de 4 mil curtidas e centenas de comentários.

Um dos comentários é do deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ), opositor de Bolsonaro, que agradeceu o prefeito pelo apoio na causa. “Aqui no Brasil nós agradecemos o seu apoio. Infelizmente, ele não escuta a ciência. Ele deveria sofrer um impeachment. Essa é a única forma de fazer com que esse homem pare de ser um perigo ao mundo”, escreveu o psolista.

Na última semana, o governo disse que a primeira-dama aceitou ser vacinada depois que um médico ofereceu o imunizante a ela em Nova York. Ela já poderia ter se vacinado no Brasil desde 23 julho. Já de acordo com o presidente, Michelle o consultou antes de decidir tomar a vacina.

Bolsonaro x De Blasio

O presidente do Brasil e o prefeito nova-iorquino trocam farpas desde que Bolsonaro assumiu o posto de chefe do Executivo federal. Em 2019, de Blasio acusou o brasileiro de destruir o meio ambiente e de ser homofóbico, o que, segundo ele, geraria reações da população de Nova York durante visita do presidente à cidade. Bolsonaro desistiu de ir ao evento que tinha marcado porque poderia “levar ovo na cara”. 

O prefeito comemorou a desistência do mandatário brasileiro e disse que ele fugiu da briga. Já este ano, na ocasião da AGNU, de Blasio ironizou o fato de Bolsonaro não ter se vacinado. O político usou as redes sociais para avisar o presidente dos locais em que ele poderia se vacinar na cidade norte-americana.

Na mesma semana, o prefeito pediu aos seguidores que “não sejam iguais” ao presidente do Brasil e, em vez disso, sigam o exemplo de pessoas como o príncipe Harry e sua esposa, Meghan Markle, que defendem abertamente a vacinação contra a Covid-19.  Bolsonaro é o único líder do G20 – grupo formado pelas 19 maiores economias do mundo e a União Europeia – que diz não ter se imunizado contra a Covid.

Edição: Vitor Fernandes

Comentários