Protesto de formandos contra política anti-LGBTQIA+ em universidade viraliza nas redes

protesto
Cerca de 50 formandos entregam ao reitor uma bandeira de arco-íris como reação às políticas anti-LGBTQIA+ da instituição (Reprodução/Redes sociais)

Um protesto pacífico organizado por estudantes de uma universidade americana chamou a atenção nas redes sociais na última semana. Ao receber o diploma das mãos do reitor da Seattle Pacific University, cerca de 50 formandos entregam a ele uma bandeira de arco-íris como reação às políticas anti-LGBTQIA+ da instituição.

Só no TikTok, o vídeo tem mais de três milhões de visualizações. Nas imagens, é possível ver que alguns estudantes se abstiveram de apertar a mão de Pete Menjares, apenas lhe entregando a bandeira.

Segundo a NBC, a universidade é afiliada à Igreja Metodista Livre e proíbe todo o “comportamento sexual inconsistente com os padrões bíblicos”, além da “atividade sexual extraconjugal e atividade sexual com pessoas do mesmo sexo”. Aqueles funcionários que violarem a política da universidade podem ser demitidos.

‘Respeito sua opinião’

O protesto foi organizado pela Associação de Estudantes de Seattle, que tem se esforçado para mudar as normas da universidade. “Durante todo o ano, trabalhamos em protestos e inclusão. A formatura, que é o nosso momento final como alunos, será o nosso último canto de cisne, mesmo que continuemos lutando”, disse uma representante.

Em um comunicado interno, o reitor Pete Menjares comentou o protesto. “Foi um dia maravilhoso para comemorar com nossos graduados. Aqueles que se deram ao trabalho de me dar uma bandeira, me mostraram como se sentiam e eu respeito sua opinião”, declarou ele.

Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog.

Comentários