Mineiras são encontradas mortas em Portugal; suspeito está foragido

Reprodução/Facebook

As autoridades de Cascais, distrito localizado a 25km de Lisboa, capital de Portugal, encontraram na última sexta-feira (26) o corpo de três brasileiras que estavam desaparecidas desde o início do ano. As informações são do jornal português “Diário de Notícias”.

Segundo publicou o periódico, os corpos de Michelle Santana Ferreira, de 28 anos, Lidiana Neves Santana, de 16, e Thayane Mendes Dias, de 21, foram achados dentro de um tanque em um hotel para cães e gatos, onde trabalhava o namorado de Michelle, Dinai Alves Gomes, tido como principal suspeito pela polícia portuguesa. Michele estava grávida de três meses do homem, que está foragido.

Amigos e familiares das vítimas lançaram uma página na internet com o intuito de arrecadar fundos para o translado do corpo das meninas à Campanário, no Vale do Rio Doce — cidade mineira onde elas nasceram e onde residem os pais.

Entenda

De acordo com informações reveladas por amigos das vítimas ao “Diário de Notícias”, Michele já morava em Portugal há cerca de oito anos e, recentemente, a irmã Lidiane e a amiga Thayane se juntaram a ela em Cascais, distrito de Lisboa.

Ainda segundo o jornal, no mesmo local, morava Diani Alves Gomes, com quem Michelle mantinha um relacionamento amoroso e de quem estaria esperando um filho. Após o desaparecimento das jovens, em abril deste ano, ele teria retornado ao Brasil sem dar satisfações aos patrões do local onde trabalhava. Nesse período, as três meninas tiveram os perfis nas redes sociais excluídos e deixaram de dar notícias aos familiares no Brasil.

À mãe de Michelle, Diani disse que as meninas teriam se mudado para Londres. No entanto, os familiares das garotas suspeitaram quando a Interpol confirmou não haver registro de saída delas do país. Desesperada, a mãe passou a receber doações para ir a Portugal acompanhar as investigações sobre o paradeiro das meninas, junto às autoridades locais.

Foragido

As autoridades portuguesas e agentes da Superintendência Regional da Polícia Federal (PF) de Minas Gerais estão investigando o paradeiro de Diani Alves Gomes, principal suspeito do assassinato das três brasileiras encontradas mortas na sexta-feira.

O suspeito foi visto pela última vez no início do ano, em Novo Cruzeiro, no Vale do Mucuri, onde nasceu. Nesse período, ele chegou a entrar em contato com familiares de Michelle, mas, desde então, não foi mais visto.

 

Guilherme Scarpellini

Guilherme Scarpellini é redator de política e cidades no Portal BHAZ.