Mulher é presa por maus-tratos a animais e 35 cachorros são resgatados em Minas

Cachorros vítimas de maus-tratos
Há cerca de um ano, outra denúncia do tipo já havia sido registrada contra a mulher (Polícia Civil/Divulgação)

Uma mulher de 61 anos foi presa e 35 cachorros foram resgatados pela Polícia Civil na quarta-feira (14), em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. A mulher é suspeita de prática de maus-tratos contra os animais. Dentre eles, 14 eram filhotes nascidos recentemente.

A corporação foi até o local para cumprir um mandado de busca e apreensão, no bairro Patrimônio. De acordo com a PC, há cerca de um ano, outra denúncia do tipo já havia sido registrada contra a mulher. Ela resultou na apreensão dos animais mantidos por ela à época.

A ordem judicial que permitiu a ação policial desta semana foi expedida após representação do Ministério Público, que recebeu nova denúncia e solicitou a investigação do caso. Os policiais civis da 8ª Delegacia de Polícia encontraram os animais em más condições de cuidado.

Desta vez, ela foi autuada pelo crime. A pena prevista é de reclusão de dois a cinco anos, multa e proibição da guarda. Ainda segundo a Polícia Civil, os cães que foram resgatados foram levados para um lar temporário, onde passarão por cuidados veterinários.

Lei Sansão

Em setembro de 2020, uma alteração na Lei 9.605/1998 fez com que a prática de abuso, maus-tratos, ferimentos e mutilações a animais domésticos, especificamente cães e gatos, passasse a ter pena de reclusão de 2 a 5 anos, com aumento de pena nos casos de morte do animal.

A norma ficou conhecida por Lei Sansão, em homenagem ao cão pitbull que, cruelmente, teve as patas traseiras decepadas, em julho do mesmo ano, na cidade de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Edição: Roberth Costa
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde 2019 e graduanda em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Participou de reportagens premiadas pelo Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados, pela CDL/BH e pelo Prêmio Sebrae de Jornalismo em 2021.

Comentários