Operação Lava Jato em BH: PF realiza busca e apreensão e condução coercitiva nesta terça-feira

Divulgação/PF

A Polícia Federal cumpre dois mandados de busca e apreensão e outros dois de condução coercitiva em Belo Horizonte nesta terça-feira (2). As determinações judiciais são desdobramentos da 33° fase da Operação Lava Jato, que tem como alvo a Construtora Queiroz Galvão, suspeita de integrar a um cartel na execução de obras contratadas pela Petrobrás.

Os investigadores não divulgaram os nomes dos alvos na capital mineira.

Um mandado de busca e apreensão também será executado em Santa Rosa da Serra, município de 3,3 mil habitantes localizado no Alto Paranaíba.

Outras sete cidades do Rio de Janeiro, Goiás, Pernambuco, Rio Grande do Sul e São Paulo também tiveram mandados expedidos pela Justiça.

Resta Um

A Operação Resta Um, deflagrada pela Polícia Federal nesta terça-feira (2), conta com 150 policiais, os quais cumprem 32 ordem judiciais — 23 mandados de busca e apreensão, dois mandados de prisão preventiva, dois de prisão temporária e seis de condução coercitiva — executados em seis estados.

As investigações da Operação Resta Um incidem sobre contratos de obras no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, nas refinarias Abreu e Lima, Vale do Paraíba, Landulpho Alves e Duque de Caxias.

São apuradas as práticas de crimes de corrupção, formação de cartel, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Em Belo Horizonte, os investigados que tiveram mandados de condução coercitiva executados serão encaminhados à Superintendência do Departamento da Polícia Federal em Minas Gerais, localizado na região Centro-Sul da capital.

Guilherme Scarpellini

Guilherme Scarpellini é redator de política e cidades no Portal BHAZ.