Pesquisa Genial/Quaest: Zema tem 41%, Kalil, 30% e Viana, 9%

Zema, Kalil e Viana
(Henrique Coelho/BHAZ + Moisés Teodoro/BHAZ + Agência Senado)

A Genial/Quaest divulgou nova pesquisa, referente ao mês de maio, com as intenções de voto na corrida pelo governo de Minas Gerais.

Os números coletados na pesquisa estimulada – quando os entrevistadores apresentam os nomes dos candidatos – indicam que o atual chefe do Executivo, Romeu Zema (Novo), segue na preferência dos eleitores, com 41% das intenções de voto.

Alexandre Kalil (PSD), ex-prefeito de Belo Horizonte, apresenta crescimento acima da margem de erro, subindo de 27% para 30% se comparado à pesquisa anterior.

O senador Carlos Viana (PL) também cresceu 3 pontos e registra 9% das intenções. Já 11% dos entrevistados dizem que votariam em branco ou anulariam o voto. Outros 10% afirmam que ainda não decidiram.

No cenário espontâneo, em que a pesquisa não apresenta os nomes dos candidatos, 82% dos entrevistados afirmaram que ainda não decidiram em quem votar. 10% dizem que votariam em Romeu Zema e 5% citaram Alexandre Kalil como seu candidato. Outros candidatos somam 2%, assim como brancos e nulos.

Questionados se a intenção de voto é definitiva, 58% disseram que podem mudar de ideia, frente a 40% que dizem estar decididos sobre o voto. Outros 3% não sabem ou não responderam.

A pesquisa também quis saber qual a avaliação do governo de Zema no estado. Os que avaliam a gestão como positiva subiram um ponto percentual, de 41% para 42%. Consideram regular a administração do atual governador, 35% dos entrevistados, um ponto a menos do que na pesquisa anterior. Os que avaliam como negativa a condução de Zema se mantiveram em 17%.

Segundo turno

De acordo com os dados coletados, em um possível segundo turno com Alexandre Kalil, Romeu Zema venceria com 48% dos votos contra 35% do ex-prefeito de Belo Horizonte. 9% votariam em branco ou não pretendem votar e 8% não sabem.

Se a segunda etapa fosse contra Carlos Viana, Zema teria 59% contra 18% do senador. 14% seriam votos em branco ou nulos, e 9% dos entrevistados dizem não saber em quem votariam nesse cenário.

Apoio de presidenciáveis

A Genial/Quaest simulou um cenário em que cada candidato ao governo de Minas Gerais é apoiado por um dos que disputam a corrida pela Presidência da República.

Nesse cenário, se Alexandre Kalil fosse apoiado pelo ex-presidente Lula (PT), subiria de 30% para 43% das intenções de votos, ultrapassando Romeu Zema, que cairia para 22%, apoiado por Felipe D´Ávila (NOVO). Carlos Viana passaria de 9% para 16% com o apoio do presidente Jair Bolsonaro (PL).

A Genial/Quaest entrevistou 1480 pessoas entre 7 e 10 de maio. O nível de confiança é de 95%, com margem de erro de 2,5 pontos percentuais para menos ou para mais.

Comentários