UFMG é eleita a federal com pesquisadores mais produtivos da América Latina

UFMG
A UFMG ainda está entre as oito universidades mais bem classificadas dos países do Brics (Maick Hannder/BHAZ)

A UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) figura entre as universidades mais prestigiadas do mundo em mais um ranking internacional. Segundo a organização científica AD Scientific Index, a instituição é a 5ª da América Latina em pesquisadores mais produtivos e influentes e a federal com melhor colocação no ranking.

Ela está, ainda, entre as oito universidades mais bem classificadas dos países do Brics (bloco que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), com 150 pesquisadores entre os 10 mil de maior produtividade e com maior impacto. Nesse caso, a universidade mineira também é a federal com melhor desempenho.

A organização mede a atuação das instituições de ensino superior por meio da combinação de diferentes índices e bancos de dados. A partir dessas informações, é possível calcular o impacto da produção dos cientistas em seus campos de estudo.

‘Qualidade, relevância e impacto’

Os rankings da organização utilizam nove parâmetros e consideram 12 grandes áreas do conhecimento. Para a mais recente edição do levantamento, foram coletados dados de 708.703 pesquisadores de 11.940 instituições localizadas em 195 países, que são agrupados em 11 regiões do mundo.

Para o pró-reitor de Pesquisa da UFMG, professor Mario Montenegro Campos, as posições de destaque ocupadas pela universidade são motivo de orgulho. “Em mais esse levantamento independente demonstram a alta qualidade, a relevância e o impacto da produção científica da universidade nos contextos de um bloco econômico importante com participação do Brasil e do continente latino-americano”, comenta.

Confira o ranking

O levantamento relativo aos Brics inclui 1.033 universidades dos cinco países-membros. O ranking da América Latina abrange 543 instituições. As universidades dos Brics classificadas nas oito primeiras posições são:

– USP (Universidade de São Paulo)

– Tsinghua University (China)

– Unicamp (Universidade Estadual de Campinas)

– Unesp (Universidade Estadual Paulista)

– Zhejiang University (China)

– Peking University (China)

– University of Cape Town (África do Sul)

– UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais)

Já na lista das instituições latino-americanas, as cinco mais bem posicionadas são USP, Unesp, Unicamp, Universidad Nacional de La Plata, na Argentina, e a UFMG.

Com UFMG

Edição: Giovanna Fávero
Larissa Reis
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários