Vacinação de professores contra Covid deve começar em junho em Minas

Fábio Baccheretti secretário da saúde de Minas
Secretário ainda garantiu a aplicação da segunda dose para idosos em breve (Gil Leonardi/Imprensa MG)

A vacinação de professores e profissionais da educação de Minas Gerais deve começar em junho, após o término da imunização de pessoas com comorbidades. O anúncio foi feito há pouco, no fim da manhã desta sexta-feira (7), pelo secretário estadual de Saúde, Fábio Baccheretti. Ele ainda garantiu a aplicação da segunda dose da Coronavac na semana que vem para aqueles que ainda não foram completamente imunizados.

“O estado de Minas Gerais segue o Plano Nacional de Imunização. O governador Romeu Zema solicitou que os professores sejam vacinados, mas a expectativa é de que em junho comece. Em maio serão dois milhões [de pessoas] com comorbidades, e em junho expectativa de que os professores sejam vacinados”, disse o secretário, em coletiva.

Fábio não passou mais detalhes da informação, nem determinou uma data precisa para isso ocorrer. Ele garantiu, porém, que após as cerca de duas milhões de pessoas com comorbidades serem imunizadas, a expectativa é que o próximo grande grupo seja de professores.

E a segunda dose?

O atraso na aplicação da segunda dose de vacinas contra a Covid-19 chegou na maioria dos municípios de Minas Gerais. A falta da Coronavac levantou preocupação entre a população, mas o secretário garantiu que o estado vai receber as doses e voltar com a aplicação na semana que vem. “Receberemos o quantitativo suficiente para os municípios retomarem a imunização daqueles que tomaram apenas a primeira dose da Coronavac”, disse o secretário.

Fábio ainda pediu para que as pessoas que tiverem tomado a primeira vacina há mais de um mês, procurem um local de aplicação assim que o novo lote chegar em seu município. “Importante que aqueles que ultrapassaram os 28 dias vão até os postos [quando o imunizante chegar], pois a imunidade é garantida. O recomendado são os 28 dias pelo estudo, mas a imunidade vai ser alcançada. É importante que todo mundo vá ao posto”, completou.

Nessa quinta-feira (7), o secretário municipal de Saúde da capital, Jackson Machado, disse que o atraso de até 21 dias, segundo o Ministério da Saúde, não traz prejuízo ao desenvolvimento da imunidade da vacina.

Sexto estado que mais vacina

O secretário comemorou o “salto” de Minas no ranking de estados que mais vacinam. “O estado de Minas evoluiu muito na vacinação. Éramos o 17º na vacinação e hoje [somos] o sexto colocado”, disse.

“Papel do município é fundamental, pois a distribuição é rápida e os municípios vêm vacinando os cidadãos. Isso mostra melhoria importante, pois a vacina é a solução para a pandemia”, finaliza o chefe da Saúde.

Edição: Vitor Fernandes

Comentários