Vídeo: Carretas pegam fogo em Minas e motoristas conseguem se salvar

carretas pegam fogo minas
Autoridades vão investigar hipóteses de incêndio criminoso (Divulgação/CBMMG)

Motoristas de três cegonheiras passaram por um susto e tanto na noite de ontem (3), em Sete Lagoas, na região Central de Minas Gerais. Eles estavam descansando em um posto de gasolina quando perceberam uma movimentação estranha e se depararam com as cargas das carretas em chamas. Dois deles conseguiram agir rápido e desacoplaram o caminhão da carga. Situação semelhante aconteceu quase simultaneamente em um outro posto, em Curvelo, na região Central de Minas.

Os três motoristas relataram ao Corpo de Bombeiros que estavam dormindo dentro das cabines quando um deles ouviu um barulho semelhante ao lançamento de um coquetel molotov – espécie de bomba incendiária de fabricação caseira – e, assim que saiu da cabine, já se deparou com o veículo em chamas. O segundo condutor contou que também ouviu um barulho e viu luzes de lanterna pelo retrovisor. Já o terceiro, que estava em um sono mais profundo, não percebeu nenhuma movimentação estranha.

Dois motoristas conseguiram agir rápido: eles desengataram os caminhões – parte da frente dos veículos – das cargas e evitaram que as chamas se propagassem até as cabines. O terceiro não teve a mesma sorte: com medo do fogo, que avançava rapidamente, ele não conseguiu se mover a tempo. O vídeo abaixo mostra o momento exato em que um deles consegue salvar parte do veículo enquanto as chamas consomem a carga ao fundo. Veja:

Incêndio criminoso?

De acordo com o Corpo de Bombeiros, houve uma informação prévia de que a motivação do incêndio estaria relacionada ao valor do frete e à disputa pela empresa contratada para realização do transporte da carga, mas o caso ainda precisa ser investigado.

Além das três cegonheiras, um quarto caminhão, que estava estacionado ao lado das carretas, teve parte da carga danificada pelas chamas. Um quinto veículo também foi atingido pelo calor e acabou com pequenos danos na cabine. Ao todo, foram incendiados 43 carros 0Km que estavam sendo transportados nas carretas.

Mesma cena em dois lugares

No caso de Curvelo, a situação foi muito semelhante. O motorista de uma cegonheira que carregava 11 carros estava descansando em um posto de combustível na MGC-135 quando foi surpreendido por um incêndio. Segundo o Corpo de Bombeiros, ele estava na cabine, quando viu duas pessoas correndo assustadas. Foi aí que ele percebeu que um dos veículos que estava na cegonheira estava pegando fogo. As chamas se alastravam para os demais carros.

Assim como no caso de Sete Lagoas, o motorista também foi rápido e conseguiu desacoplar o caminhão da carga, evitando um prejuízo ainda maior. Todos os 11 carros, que estavam sendo levados para o município de Barreiras, na Bahia, foram destruídos pelas chamas.

Além dos veículos que estavam na cegonheira, as chamas destruíram ainda toda a carga de MDF de uma outra carreta, que estava estacionada ao lado. O combate ao fogo foi intenso, já que havia risco de explosão do posto, e os militares precisaram de três caminhões pipa, além de 22 mil litros de água cedidos por duas empresas particulares.

Relatos iniciais também dão conta de que este segundo incêndio tenha sido criminoso e com a mesma motivação do primeiro. Ambos os casos ainda serão investigados.

Edição: Aline Diniz
Giovanna Fáverogiovanna.favero@bhaz.com.br

Editora do BHAZ desde julho de 2021 e repórter desde 2019. Graduada em jornalismo pela PUC Minas (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais). Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2021, além de figurar entre os finalistas do prêmio Sebrae de Jornalismo também em 2021.

Comentários