Pesquisar
Close this search box.

Polícia Civil investiga possível envenenamento de cães no Buritis, em BH

Por

Suposto pó branco seria a causa da intoxicação de animais da região (Reprodução/@buridogsoficial)

A Polícia Civil de Minas Gerais investiga possíveis casos de envenenamento de cães no bairro Buritis, na região Oeste de BH. Recentemente, tutores relataram nas redes sociais casos de intoxicação dos animais após passearem pela região.

De acordo com os relatos, o envenenamento teria ocorrido entre as ruas Ulisses Marcondes Escobar e Fidelis Martins. A suspeita recai sobre uma grama contaminada com pó branco, que, após contato com os animais, causa tremuras, vômitos e outros sintomas.

Na última terça-feira (18), a consultora de imagem Anita Rezende usou as redes sociais para alertar outros tutores da região. Segundo ela, um de seus dois cachorros teve contato com a grama entre as ruas citadas e sentiu os efeitos da intoxicação.

“Ele tá passando muito mal, evacuando sangue, vomitando bile, já não tem mais o que vomitar. A gente têm feito de tudo”, diz Anita, no vídeo. “Custou a cair minha ficha de que era envenenamento. É caso de veterinário mesmo, internação”, complementa.

Outros casos

Antes de Anita, outra tutora do Buritis já havia comunicado à imprensa a suspeita de envenenamento na região. Sua identidade foi preservada, mas os relatos foram registrados pelo grupo de proteção de animais Buridogs, que atua no bairro.

Em conversa com o BHAZ, a fundadora do Buridogs, Fernanda Castro, conta que o estado dos moradores da região é de preocupação. “Além dos riscos para os cães que têm tutores, a gente fica preocupado com os de rua, que circulam por aí sozinhos. E se passarem mal? Quem vai levar para um hospital?”, expõe.

Segundo Fernanda, depois dos casos já mencionados, outros relatos apareceram sobre o pó branco supostamente responsável pela intoxicação dos cães. Mesmo assim, a protetora reforça que as observações não passam de suspeitas por enquanto. “Pode ser um fertilizante ou qualquer produto que faz mal, né? Tá tudo meio nebuloso ainda, mas a gente não pode deixar de alertar”, diz.

De acordo com a nota divulgada pela Polícia Civil, as investigações de envenenamento serão realizadas pela Delegacia Especializada de Investigação de Crimes Contra a Fauna. A reportagem também solicitou um posicionamento da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Tão logo haja resposta, a matéria será atualizada.

Thiago Cândido

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais. Colunista no programa Agenda da Rede Minas de Televisão. Estagiário do BHAZ desde setembro de 2023.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ