Mara Gabrilli é anunciada como vice de Simone Tebet

Mara Gabrilli é anunciada como vice na chapa de Simone Tebet (Divulgação/Mara Gabrilli)

A senadora Simone Tebet (MDB), candidata à Presidência, anunciou nesta terça-feira (2) que já tem a vice de sua chapa. Trata-se da também senadora Mara Gabrilli, do PSDB de São Paulo.

A decisão foi tomada na segunda (1º), em reunião entre lideranças da coligação. Os políticos avaliavam também os nomes de outras duas mulheres: a senadora Eliziane Gama (Cidadania) e a candidata ao governo de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB).

Tebet e Gabrilli anunciaram a decisão na cidade de São Paulo, após conversas entre as duas candidatas e os presidentes dos três partidos da aliança – Baleia Rossi (MDB), Bruno Araújo (PSDB), Roberto Freire (Cidadania) – e o senador Tasso Jereissati (PSDB). Jereissati era, anteriormente, o mais cotado para ocupar a vaga de vice na chapa.

“É por isso que eu quero aqui anunciar para as senhoras e aos senhores, que pela vez, provavelmente a primeira vez na história da República do Brasil, nós teremos uma chapa pura para candidato à Presidência da República. A minha vice será mulher”, declarou Simone Tebet.

Apesar de a senadora do MDB falar em ineditismo da chapa formada por mulheres, o PSTU anunciou no sábado (30) outa chapa exclusivamente feminina. Vera Lúcia é candidata à Presidência e a indígena Kunã Yporã ficou no posto de vice.

Mara Gabrilli é psicóloga e publicitária de formação e tem 54 anos. Em 1994, ela sofreu um acidente automobilístico que a deixou tetraplégica, atuando, desde então, como ativista em defesa das pessoas com deficiência

Mara foi eleita senadora em 2018 com 6 milhões de votos. Anteriormente, foi secretária da Pessoa com Deficiência na gestão Serra na Prefeitura de São Paulo, vereadora e deputada federal por dois mandatos consecutivos.

Pedro Munhozpedro.munhoz@bhaz.com.br

Editor de Política do BHAZ. Graduado em Direito pela Faculdade Milton Campos e em História pela UFMG, trabalhou como articulista de política no BHAZ entre 2012 e 2013. Atuou como assessor parlamentar desde 2016, com passagens pela Câmara dos Deputados, Câmara Municipal de Belo Horizonte e Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Comentários