PROS anuncia apoio a Lula e Pablo Marçal contesta

pros pablo marçal
PROS anunciou retirada de candidatura de Marçal, mas candidato contesta (Reprodução/Facebook)

A executiva nacional do PROS decidiu, nesta quarta-feira (3), retirar a candidatura de Pablo Marçal e apoiar Lula nas eleições de outubro. O anúncio foi feito durante uma reunião do partido com lideranças do PSB e do PT na cidade de São Paulo.

De acordo com o colunista Guilherme Amado, participaram da conversa o presidente Eurípedes Junior, Felipe Espírito Santo, presidente da Fundação da Ordem Social, e Bruno Pena, advogado do partido. Representando o PT e o PSB, estavam Alckmin e Aloizio Mercadante.

A negociação só se tornou possível no último domingo (31) quando o STJ decidiu restaurar o comando do partido para Eurípedes Junior. A decisão veio no mesmo dia da aprovação do nome de Marçal como candidato a presidente em convenção do partido.

O atual presidente do PROS vem enfrentando uma batalha judicial contra Marcus Holanda, do grupo que endossou o nome de Marçal. Após vencer em primeira instância, Eurípedes sofreu derrota no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJ-DFT). Agora, com a decisão do ministro Jorge Mussi do STJ, ele conseguiu voltar à presidência do PROS.

Os representantes do Pros apresentaram como proposta para o programa de governo de Lula a necessidade de auxiliar os brasileiros endividados.

A oficialização do apoio do Pros à chapa de Lula deverá ocorrer em evento na próxima sexta (5), data limite para as convenções partidárias estabelecida pela Justiça Eleitoral.

Marçal nega desistência e ataca presidente do PROS

Em nota, Pablo Marçal afirmou que a direção do PROS, agora nas mãos de Eurípedes Junior, não tem condições legais de realizar a nova convenção, prevista para o dia 5 de agosto. O motivo seria a necessidade de convocações para a convenção ser feita com, no mínimo, 10 dias de antecedência.

O candidato ataca ainda o presidente da própria sigla. Ele se refere a Eurípedes como “presidente afastado por corrupção e malversação de verbas do Fundo Partidário”.

Eurípedes Junior enfrenta uma série de denúncias e processos na Justiça, suspeito de corrupção e lavagem de dinheiro. 

Pablo Marçal já teve sua candidatura registrada no TSE. A vice será a policial militar Fátima Aparecida Santos de Souza, conhecida como Fátima Pérola Neggra.

Pedro Munhozpedro.munhoz@bhaz.com.br

Editor de Política do BHAZ. Graduado em Direito pela Faculdade Milton Campos e em História pela UFMG, trabalhou como articulista de política no BHAZ entre 2012 e 2013. Atuou como assessor parlamentar desde 2016, com passagens pela Câmara dos Deputados, Câmara Municipal de Belo Horizonte e Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Comentários