Pesquisar
Close this search box.

Trabalhadores em condições análogas à escravidão são resgatados em Minas Gerais

Por

(Divulgação/Polícia Federal)

A Polícia Federal resgatou 16 trabalhadores em condições análogas à escravidão nos municípios de Santa Rosa da Serra e Campos Altos, no Triângulo Mineiro. A ação, realizada em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego, apurou que as vítimas trabalhavam em fazendas de café em condições insalubres e degradantes.

As operações, iniciadas na última segunda-feira (3), foram desencadeadas após denúncias. Uma força-tarefa foi montada para investigar as atividades na região.

De acordo com a Polícia Federal, os trabalhadores resgatados foram aliciados no interior da Bahia e encontrados em situação de vulnerabilidade, sem acesso a condições mínimas de segurança, saúde e dignidade.

Durante as investigações, foram realizadas inspeções nas propriedades rurais denunciadas, e os responsáveis pelas práticas ilegais foram identificados e podem ser investigados pelos crimes de redução a condição análoga à de escravo, além de outras infrações trabalhistas. Os empregadores serão notificados e investigados.

Nesta sexta-feira (7), os 16 trabalhadores receberam cerca de R$ 90.000,00 em verbas salariais e rescisórias. Eles também terão direito a três parcelas de seguro desemprego e tiveram o retorno aos locais de origem garantido. O Ministério Público do Trabalho está em negociação de indenização por danos morais individuais em favor dos trabalhadores.

Isabella Guasti

Jornalista graduada pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022 e também de reportagem premiada pelo Sebrae Minas em 2023.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ