Pesquisar
Close this search box.

Kéfera vira alvo de críticas na web após mostrar dica para compulsão alimentar

Por

A influenciadora chamou atenção nas redes sociais com receita inusitada (Reprodução/Instagram)

A influenciadora Kéfera virou alvo de críticas nesta quinta-feira (16) após aparecer nos stories do Instagram sugerindo uma combinação inusitada para acabar com a “vontade de doce”. A famosa incentivou o consumo de pepino com gelatina em pó para tratar compulsão alimentar.

“Sem fazer julgamento. Pega a dica: pepino, gelatina zero em pó. Está fazendo estratégia igual eu para a compulsão alimentar não atacar? Para você ir lidando com ela? Tem um plano alimentar a ser seguido?”, indica ela.

“Não estamos falando em ficar maluca aqui hein, estamos falando em ajudar a nossa cabeça. O objetivo está difícil? Zero caloria, super doce e enche a barriga. De nada”, completou.

A nutricionista Fernanda Imamura, considerou a atitude da influenciadora um “desserviço gigantesco”. “Triste demais (porém zero surpresas) uma pessoa com tanta influência fazer isso”, comentou.

“É meio bizarro ter que falar o óbvio, mas usar esse tipo de estratégia pra matar a vontade do doce não faz o menor sentido. E se você não consegue comer apenas um docinho e ficar de boa, você precisa de ajuda pra trabalhar sua relação com a comida, não comer pepino com gelatina”, enfatizou a profissional.

Kéfera pronuncia

Após a repercussão do post, Kéfera se defendeu e disse que sua fala foi tirada de contexto. “Acordamos com bafafá por conta de um pepino. Pegam um trecho de uma coisa que eu falo e aí vira um bafafá”, contou.

“Sempre deixo muito claro aqui a importância de ter acompanhamento profissional de profissionais da área da saúde. Aí vem a galera que não me acompanha e pega um negócio para causar e fazer polêmica”, completa.

Isabella Guasti

Jornalista graduada pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022 e também de reportagem premiada pelo Sebrae Minas em 2023.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ