Pesquisar
Close this search box.

Serra do Cipó manterá pousadas e atrações fechadas até 31 de maio após ser ‘invadida’ por turistas

Por

Blitz na Serra do Cipó
Turistas foram orientados a não seguirem viagem para a Serra do Cipó (Divulgação/Prefeitura de Santana do Riacho)

A Prefeitura de Santana do Riacho, cidade localizada a 100 km de Belo Horizonte, decidiu manter a proibição de funcionamento de pousadas e restaurantes até 31 de maio. A decisão foi tomada pelo prefeito André Ferreira Torres (PTB) depois que cerca de três mil turistas “invadiram”, no último fim de semana, a Serra do Cipó, distrito de Santana do Riacho.

Os parques e cachoeiras da Serra do Cipó continuam fechados até 31 de maio, data para uma nova avaliação sobre os casos de coronavírus em Santana do Riacho. O prefeito André Ferreira promete fazer novas operações na entrada da Serra do Cipó para barrar a entrada de turistas.

Segundo o prefeito, no último sábado (2) cerca de 120 veículos foram parados em uma blitz realizada pela Prefeitura de Santana do Riacho, com o apoio da Polícia Militar. “A maioria dos turistas aceitou voltar para casa depois que receberam a informação de que padarias e supermercados da Serra do Cipó estavam fechados por causa do risco de propagação do coronavírus”, explicou o prefeito.

Leia reportagem completa no Tudo Viagem, parceiro do BHAZ

Celso Martins

Celso Martins é criador do blog Tudo Viagem, que reúne informações sobre passagens aéreas, hotéis e roteiros turísticos.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ