Pastor é questionado por tocar e abraçar criança por trás em vídeo postado por Wesley Safadão

André Vitor
O pastor e o cantor se pronunciaram e rebateram as acusações feitas por internautas (Reprodução/@wesleysafadao/Instagram)

Um vídeo publicado por Wesley Safadão nos stories do Instagram levou o cantor aos assuntos mais comentados das redes sociais nesta segunda-feira (26), mesmo sem que o artista apareça nas imagens. No vídeo, um amigo de Safadão, o pastor André Vitor, aparece tentando abraçar uma criança por trás, e sendo empurrado por ela logo em seguida. Internautas apontam que o pastor teria tentado tocar a menina de forma imprópria.

Logo após aparecer tentando abraçar a criança, que estava de biquíni, André Vitor aparece puxando a camiseta para baixo. Os usuários das redes sociais acreditam que o pastor estaria tentando esconder uma suposta excitação sexual após tocar a menina.

Milhares de internautas passaram a questionar o comportamento do pastor André Vitor após a publicação do vídeo. Em outras imagens, logo antes de tentar tocar a garota, ele também aparece abraçando outra criança por trás. Após a repercussão das acusações, Wesley Safadão apagou os stories do Instagram e se pronunciou sobre o caso (veja mais detalhes abaixo).

Pastor se justifica

O BHAZ entrou em contato com o pastor André Vitor, mas ainda não obteve retorno. Ele justificou o ato ao jornal O Dia, e disse que puxou a camisa para baixo porque está acima do peso e não gosta que a barriga fique à mostra. “Posso te mandar dezenas de fotos e vídeos que eu estou nesta mesma posição. Estou acima do peso e isso é uma mania minha”, afirmoi.

“Uma grande loucura e injustiça que já está sendo acompanhada por uma equipe criminal, por tentarem manipular uma situação contra mim sem sequer saberem quem sou. Os pais da criança, que são praticamente meus irmãos, e eu, estamos todos juntos pra não levarem isso mais à frente, porque é uma maldade sem precedentes comigo, que só planto o bem e tenho total familiaridade e amor”, completou.

“Somos todos família e, principalmente, com uma criança que não pode jamais ter esse estigma de assediada, porque é muito bem tratada e amada por todos nós. Estamos todos muito indignados”, finalizou o pastor.

Safadão se pronuncia

Após a repercussão das acusações ao longo da tarde de ontem e da manhã de hoje, Wesley Safadão se pronunciou sobre o caso nas redes sociais. O cantor defendeu o amigo, que, segundo ele, é a pessoa que mais o ajudou na vida, e disse que “a internet está doente”.

“É uma pessoa que só edifica minha vida, minha casa, me aproxima de Deus. Estou falando do André Vitor, uma pessoa que tenho como um irmão, que tem total confiança minha, da minha esposa, da minha família, do nosso círculo de amizade. Realmente é uma grande injustiça o que estão fazendo com isso”, começa o artista em vídeo publicado nos stories.

‘Juízes da internet’

“Esses juízes da internet condenam as pessoas sem ouvirem a sua versão. O André está acima do peso, tem complexo de mostrar isso. Ele sempre tira foto puxando a camisa, quando vê que está filmando ele sempre fica se escondendo por trás das pessoas”, continua Safadão.

O cantor afirma que há vidas e profissões em jogo, e que as pessoas precisam espalhar mais amor e paz. “Vamos parar de querer cancelar as pessoas, todo mundo quer o famoso ‘biscoito’, mas esse tipo de coisa já passou dos limites. […] O André é uma pessoa que eu amo demais, de nossa total confiança”, completa ele ao mostrar a conta do pastor no Instagram e defender que ele é uma “pessoa de Deus”.

“Eu sei que isso é sério, que a gente tem que tomar cuidado, mas eu também sei as pessoas que eu coloco dentro da minha casa. O André é meu irmão, uma pessoa que só me faz bem”, finaliza Safadão. O cantor ainda publicou quatro fotos em que o pastor aparece puxando a camiseta para baixo, reforçando que ele tem um “complexo de mostrar a barriga”.

Stories do Safadão
Cantor publicou outras fotos para ilustrar mania do amigo (Reprodução/@wesleysafadao/Instagram)
Edição: Roberth Costa
Sofia Leão
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

Comentários