Covid-19: Pessoas de 39 e 38 anos poderão se vacinar em BH nesta semana; veja detalhes

Vacina contra Covid
Moradores de 52 anos também receberão a segunda dose do imunizante (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

A PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) anunciou, nesta quarta-feira (21), a ampliação da vacinação contra Covid-19 para os moradores de 39 e 38 anos. Com a novidade, o público já poderá ser imunizado nesta semana. A prefeitura também comunicou a antecipação da segunda dose para os moradores de 52 anos. 

Confira a programação para os próximos dias:

  • Quinta-feira (22):  Pessoas de 39 anos, completos até dia 31 de julho, exclusivamente residentes de Belo Horizonte;
  • Sexta-feira (23): Pessoas de 38 anos, completos até dia 31 de julho, exclusivamente residentes de Belo Horizonte;
  • Sábado (24): Segunda dose para pessoas de 52 anos. 

Orientações

No momento da vacinação, o público de 39 e 38 anos precisa seguir as seguintes orientações:

  • Ser cidadão residente de Belo Horizonte;
  • Apresentar documento de identificação com foto;
  • Não ter recebido vacina contra a Covid-19;
  • Não ter recebido qualquer outra vacina nos últimos 14 dias;
  • Não ter tido Covid-19 com início de sintomas nos últimos 30 dias.

Já os moradores de 52 anos, para receber a segunda dose, devem apresentar o cartão de vacina, comprovante de residência, documento de identidade e CPF.

Horários e locais

O horário de funcionamento nos postos fixos e extras em dias úteis será das 8h às 17h, e nos pontos de drive-thru, das 8h às 16h30. Neste sábado (24), exclusivamente, os postos fixos, extras e os pontos drive-thru funcionarão das 8h às 13h.

As pessoas convocadas devem se vacinar nos locais listados para cada grupo. Os endereços, que são específicos para cada público, estão disponíveis neste link.

A PBH ressalta que “os locais são dinâmicos e passam por alterações diariamente por questões de logísticas para evitar aglomeração do público. Além disso, algumas pessoas procuram os pontos de vacinação em data posterior ao chamamento da prefeitura, quando a disponibilização do imunizante para o público específico está mais concentrada em algumas unidades para evitar a perda de doses”.

Edição: Giovanna Fávero
Sofia Leão
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

Comentários