Polícia Civil conclui causa da morte de influenciadora digital e namorado, em João Monlevade

Livvia Bicalho Rafael Ribeiro
Livvia era natural de Nova Era e morava em João Monlevade (Reprodução/@livviabicalho/Instagram)

A Polícia Civil concluiu o inquérito sobre a morte da influenciadora digital Livvia Bicalho, de 37 anos, e do namorado dela, Rafael Ribeiro, de 39, em João Monlevade, na região Central de Minas Gerais. Segundo os investigadores, a suspeita inicial se confirmou e houve um feminicídio seguido de suicídio. O homem matou a companheira a tiros e se matou em seguida.

A morte de Livvia, no dia 21 de abril deste ano, repercutiu pela região. A influenciadora contava com mais de 80 mil seguidores na rede social e com uma carreira como cantora sertaneja. A mulher ganhou popularidade justamente por conta dos trabalhos artísticos, inclusive com clipes publicados no YouTube (veja abaixo).

A cantora perdeu a vida depois de ter sido assassinada a tiros no apartamento em que morava na cidade. A PM (Polícia Militar) foi acionada no começo da tarde por vizinhos que escutaram o barulho dos disparos. Ao chegaram na residência, os policiais encontraram a cantora morta ao lado do namorado, que também estava sem vida.

A Polícia Civil compareceu ao local dos fatos para realização dos primeiros levantamento periciais e início das investigações. Com base nos elementos levantados no dia, a polícia já trabalhava com a hipótese de eventual feminicídio seguido de suicídio. O inquérito policial foi concluído e remetido à Justiça no dia 26 de maio.

Nas redes sociais, internautas lamentaram a morte da mineira com mensagens de despedida e homenagens. Livvia deixou dois filhos, uma de 19 e outro de 9 anos.

Comentários