Arquiteto desaparece em Ouro Preto após sair de casa para passear: ‘Estamos desolados’

Denis Henrique de Souza Baggini
Denis Henrique de Souza Baggini está desaparecido desde domingo (Arquivo pessoal)

A Polícia Civil realiza uma investigação para descobrir o paradeiro do arquiteto e urbanista Denis Henrique de Souza Baggini, 31. O homem desapareceu no último domingo (17) após sair de casa, em Cachoeira do Campo, distrito de Ouro Preto.

Ao BHAZ, Raul Galvão, namorado do arquiteto, informou que Denis tem o hábito de passear aos finais de semana, mas que dessa vez não levou documentos. Ele usava uma calça skinny e uma jaqueta jeans azul. Em caso de informações, é importante ligar para a Polícia Civil, que investiga o caso.

Denis mora junto Raul desde 2018. O companheiro do arquiteto conta que Denis tem o costume de sair para passear domingo de manhã. “A última vez que vi ele eu estava saindo do banho e ele estava se arrumando. Faço geologia e estou na época final do meu TCC, estou no deadline com a orientadora, esperando marcar a banca. Estava muito focado na hora”, lembra.

O estudante conta que viu o namorado se arrumando pelo espelho. “Todo domingo ele leva o cachorro para passear. Aí ele ia, voltava e preparava um almoço, geralmente macarrão. Eu fui ao banheiro e quando saí vi o Denis e perguntei se ele iria passear com o cachorro, e ele disse que sim. Estava tudo normal”, continua Raul.

Barulhos em casa

“Então eu voltei, me arrumei, sentei e comecei a mexer no TCC. Não percebi o tempo passando. Quando olhei, já era 11h. Como estou fazendo acompanhamento nutricional, preciso comer certinho. Aí tinha passado a hora e fui até a cozinha”, conta. Raul disse ter a impressão de ter ouvido ele voltando com o cachorro, já que tinha ouvido barulhos pela casa.

A partir daí, o namorado de Denis passou a fazer algumas suposições. “Achei que ele poderia ter saído para comprar almoço ou sentar em algum restaurante, em vez de fazer. Mas ele teria me chamado”, relata.

Raul percebeu que alguma coisa estava errada quando viu a porta trancada e que Denis não havia levado carteira, documentos, nem nada. “Vi a bolsa dele, vi o notebook, vi que tudo estava organizado. Aí depois vi o celular, a carteira, os documentos, tudo. Aí comecei a me preocupar e pensei: ‘Ele saiu sem nada. para onde ele foi?’. Falei com uma pessoa que trabalha com ele. Expliquei a situação toda. Ele deixou até os óculos no balcão, e ele tem miopia”.

Angústia

O universitário conta que muita coisa passou por sua cabeça, e ele começou a se desesperar. “Por volta das 14h, comecei a procurá-lo a pé com o namorado da amiga dele do trabalho. Fomos em vários lugares da cidade que ele costuma ir, mas nada”.

“Quando foi entardecendo, comecei a me desesperar mais”, desabafa. Raul, então, entrou em contato com a família de Denis. Contou o que sabia e acionou a polícia por volta das 18h do mesmo dia.

Sem comer e dormir direito

“Fomos até a Polícia Civil [Raul e uma amiga do trabalho de Denis] e demos nossos depoimentos para o investigador. Eu não estou comendo direito, a gente fica muito fraco mentalmente, fisicamente. Agora estamos acompanhando as investigações. A gente está muito sem resposta, estamos desolados”, continua o namorado entre lágrimas.

Raul acredita na hipótese que Denis pode ter tido algum tipo de surto. “Talvez ele estivesse sofrendo por algo, ele é uma pessoa muito fechada. Mas ele nunca havia feito isso. Se eu conseguisse identificar, eu teria feito algo. Ele saiu com chave, a porta estava trancada”.

Possível surto

“Talvez ele estivesse consciente de alguma coisa. Nem os amigos ele informava sobre as coisas que traziam insatisfação pra ele, a mim também não. A gente presume que pode ter sido um surto mesmo, uma tentativa de escape. Eu não consigo visualizar o Denis cometendo algo contra a própria vida. Eu quero estar certo sobre isso”, finaliza o namorado do arquiteto.

Quem souber informações sobre o paradeiro de Denis, pode entrar em contato com a Polícia Civil, pelo número 0800-2828-197. O BHAZ procurou o órgão para saber como andam as investigações, que disse que “instaurou procedimento investigativo e realiza diligências visando colher informações sobre os costumes e possível itinerário do desaparecido”.

Nota da Polícia Civil

“A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informa que o registro do desaparecimento do homem, de 31 anos, foi realizado no domingo (17/7), em Cachoeira do Campo, pelo companheiro do desaparecido. A Polícia Civil instaurou procedimento investigativo e realiza diligências visando colher informações sobre os costumes e possível itinerário do desaparecido. Quem tiver informações pode ligar no 0800 2828 197”.

Edição: Roberth Costa
Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Sub-editor no BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva do Portal UOL. Com reportagens vencedoras nos prêmios CDL (2018, 2019, 2020 e 2022), Sindibel (2019), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog.

Comentários