Servidores de escola infantil de BH são afastados com suspeita de Covid

escola
Aulas estavam marcadas para voltar na próxima semana (FOTO ILUSTRATIVA: Amanda Dias/BHAZ)

Atualização às 17:30 do dia 07/05/2021 : O título e o conteúdo desta reportagem foram atualizados para incluir uma nova informação repassada pela PBH. Inicialmente, em post feito nas redes sociais - e já apagado - a Emei afirmou que as aulas seriam suspensas em função dos casos suspeitos de Covid. Após a publicação desta matéria, a PBH informou que não houve suspensão e a publicação na página da Emei foi excluída.

Três funcionários da Emei (Escola Municipal de Educação Infantil) Pilar Olhos d’Água, localizada na região Oeste de Belo Horizonte, foram afastados do trabalho com suspeita de Covid-19. Uma manifestação aconteceu hoje (7), no Centro da capital mineira, reivindicando o teletrabalho até que os profissionais estejam vacinados.

Inicialmente, a Emei havia publicado um comunicado nas redes sociais (veja abaixo) informando que, por causa das suspeitas de Covid-19, as aulas seriam suspensas. Mais tarde, no entanto, a escola voltou atrás, excluiu o post e a PBH garantiu que as atividades serão mantidas conforme o cronograma original.

“Há três casos suspeitos de Covid entre funcionários e servidores que trabalham na Emei Pilar Olhos d’Água. Pensando na segurança de todas as crianças, as aulas estão sendo suspensas até que saia o resultado do teste para Covid, dessas três pessoas”, dizia o comunicado da direção.

comunicado emei
Comunicado sobre os casos suspeitos de Covid (Reprodução/Redes sociais)

O medo da contaminação faz com que os profissionais tenham receio da volta às aulas antes de serem imunizados contra o coronavírus, conforme diz Wanderson Rocha, representante do comando de greve do Sind-Rede BH (Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Belo Horizonte).

“Mesmo com os três dias em que os estudantes estão indo às escolas, o risco de contaminação é iminente, pois não houve testagem dos trabalhadores, sejam eles professores, porteiros ou cantineiros. Além disso, não há perspectiva da vacina”, afirma.

A volta às aulas na Emei Pilar Olhos d’Água estava marcada para a próxima segunda (10), mas uma nova data será estipulada. “Assim que tivermos os resultados e se esses forem negativos, agendaremos nova data para retorno. Caso seja positivo, o retorno ficará suspenso por 14 dias”, diz um outro trecho do comunicado.

Aguardar um pouco mais

Wanderson conta à reportagem que pelo menos nove escolas já registraram casos de Covid-19 na capital mineira. Ele acredita que o momento é de aguardar a imunização acontecer, principalmente após o anúncio do Governo de Minas de que a vacinação de professores poderá começar em junho.

“Os trabalhadores têm uma enorme preocupação com a vida. O governo do estado anunciou a perspectiva de vacinação para junho. Não faz sentido a exposição dos trabalhadores neste mês de maio. Esta é a indignação”, explica.

Manifestação

Um ato aconteceu no Centro de BH pedindo a continuação do teletrabalho dos profissionais da educação. “Não precisamos de sorte. Precisamos de vacina e um governo que defenda a vida”, “Não à abertura da escola. Lutamos por vacina para todos”, eram algumas das palavras de ordem em faixas.

“Pedimos a suspensão da volta às aulas presenciais e queremos a continuidade do trabalho remoto”, conclui Wanderson.

manifestação
Ato aconteceu no Centro da capital mineira (Sind-Rede BH/Divulgação)

PBH

Procurada pelo BHAZ, a PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) informou que vem acompanhando o caso da Emei Pilar Olhos d’Água e que “afastou os profissionais até a realização do teste e resultado”. O Executivo municipal destacou que adotou “medidas preventivas no local”.

“As aulas seguem conforme calendário da Secretaria Municipal de Educação”, disse em um dos trechos da nota enviada (leia na íntegra abaixo).

Nota da PBH na íntegra

“A Prefeitura de Belo Horizonte informa que três servidores de apoio e administração apresentaram sintomas de Covid-19 na EMEI Pilar Olhos D’água. A Secretaria Municipal de Saúde está ciente da situação e afastou os profissionais até a realização do teste e resultado. É importante esclarecer que o caso segue sendo acompanhado, assim com a adoção de medidas preventivas no local.

As aulas seguem conforme calendário da Secretaria Municipal de Educação”.

Edição: Giovanna Fávero
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas pelo prêmio CDL.

OLHO NA DICA PARA ECONOMIZAR

Na sede do BHAZ, economizamos todos os meses na conta de energia por meio de uma operação regulamentada pela ANEEL e ainda desconhecida por muitos consumidores. E o melhor: não tivemos nenhum custo extra para ter acesso a esse desconto. Por isso, damos esta dica para quem mora em qualquer cidade de Minas Gerais.

Sua conta de luz pode ficar até 15% mais barata com a Metha Energia. Faça agora seu cadastro, é 100% DIGITAL e GRATUITO. Clique no botão abaixo e simule direto seu desconto mensal. Caso queira saber mais sobre a tecnologia, leia este conteúdo que explica em detalhes a operação.

Comentários