Tracker Premier 1.2 concilia boa performance com baixo consumo

Andamos na versão topo de linha do Chevrolet Tracker. Primeiro, vale ressaltar a beleza das linhas da nova geração, mais modernas e elegantes e em sintonia com a nova filosofia de design da marca. Entre as qualidades estão a boa afinidade entre o motor 1.2 turbo e o câmbio automático de seis marchas, que conseguem aliar performance com baixo consumo; os pacotes de itens de conforto e segurança e o amplo espaço interno, incluindo o maior porta-malas. Por outro lado, a redução do tamanho do tanque de combustível em relação à geração anterior limitou um pouco a autonomia.

Foto: Eduardo Aquino

As linhas da nova geração do Tracker em nada lembram as da geração anterior. Com inspiração no Onix, elas são elegantes e modernas, sem perder a esportividade.

Vários recortes

Na frente, destaque para a grande grade cujo desenho já virou lugar comum em vários modelos de diversas marcas. O que dá um toque diferenciado são os vários recortes e os faróis (unidos por uma barra cromada), lanternas e indicadores de direção em LED. O sistema de luz é muito eficiente em manobras e curvas.

Lei mais: Foton se fortalece

Foto: Eduardo Aquino

De perfil, o novo Tracker busca um ar mais aventureiro, com coberturas plásticas nos para-lamas e soleiras, colunas na cor preta e barras no teto. Chamam a atenção o bonito (e exclusivo) desenho das rodas de liga de 17 polegadas.

Aventura elegante

As linhas da traseira também seguem a inspiração aventureira e são bem equilibradas e elegantes, com destaque para as lanternas em LED, o para-choque na cor preta com elemento de proteção na cor cinza e o defletor de ar no teto.

Leia mais: Caro inglês, Nióbio mineiro

Devido ao maior entre-eixos, uma das primeiras coisas que chamam a atenção ao entrar no Tracker é o espaço interno, que acomoda com certo conforto quatro adultos e uma criança. O porta-malas também cresceu, passando de 306 para 393 litros.

Foto: Eduardo Aquino

O acabamento interno não chega a ser um ponto de destaque, mas é de boa qualidade. O volante é multifuncional e tem boa pega e base achatada, o que ajuda no conforto das pernas de motoristas mais altos.

Posição de dirigir

Os bancos acomodam bem motorista e passageiros. Uma boa posição de dirigir é fácil de ser encontrada e os comandos estão bem posicionados. O quadro de instrumentos tem boa visualização, mas deixa de fora o marcador de temperatura.

Leia mais: Renault Zoe por assinatura

Foto: Eduardo Aquino

Assim como no Onix, um dos destaques do Tracker é a conectividade. Tem wifi a bordo e a central multimídia é completa, com tela de bom tamanho (oito polegadas) e boa sensibilidade ao toque e possibilidade e pareamento de até dois celulares simultaneamente.

Wifi a bordo

Também é um dos pontos positivos o já conhecido serviço de telemática OnStar, que possibilita localizar o carro se ele for roubado, resposta automática em caso de acidente (num choque mais forte, o carro envia um sinal à central de atendimento), entre outras funções.

Leia mais: 27 anos sem Senna

Foto: Eduardo Aquino

Embora não proporcione um desempenho que se possa chamar de esportivo, o motor 1.2 turbo possibilita muita agilidade ao Tracker devido ao bom torque em baixas rotações. O consumo também é bem razoável, principalmente na cidade, graças ao sistema start/stop.

Leia mais: Grand Siena Attractive 1.4

Foto: Eduardo Aquino

Cadê as borboletas?

O câmbio trabalha de forma bem afinada com o motor, mas falta a opção “S” de trocas mais esportivas e aquelas “borboletas” junto ao volante que ajudam a tornar mais rápidas as trocas manuais quando se quer uma tocada mais forte.

Leia mais: Confronto de gerações

Foto: Eduardo Aquino

A direção tem boa calibração e, com o diâmetro de giro mais reduzido, fica fácil sair daquelas vagas mais apertadas. Em alta, tem bom “peso”. A suspensão privilegia mais o conforto do que a esportividade, absorvendo bem as irregularidades do piso.

Texto e fotos: Eduardo Aquino

Foto: Eduardo Aquino

Ficha Técnica

Motor – Dianteiro, transversal, três cilindros em linha, 12V, 1.200cm³ de cilindrada, flex, que gera potências de 132cv (gasolina) e 133cv (etanol) a 5.500rpm e torques de 19,4kgfm (gasolina) e 21,4kgfm (etanol) a 2.000rpm

Transmissão – Tração dianteira e câmbio automático de seis marchas

Direção – Assistência elétrica

Suspensão – Dianteira, independente, do tipo McPherson; e traseira, eixo de torção

Dimensões – Comprimento, 4,27m; largura, 1,79m; altura, 1,62m; e entre-eixos, 2,57m

Freios – Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira

Rodas e pneus – Rodas de liga de 17 polegadas, calçadas com pneus 215/55 R17

Porta-malas – 393 litros

Tanque – 44 litros

Peso (em ordem de marcha) – 1.271 quilos

Foto: Eduardo Aquino

Principais equipamentos – Seis airbags (frontais, laterais e de cortina), assistente de partida em subida, controles de estabilidade e tração, faróis e lanterna de neblina, luzes diurnas, regulagem de altura dos faróis, sistema de fixação de cadeiras para crianças (“Isofix”) e (“Top Tether”), coluna de direção com regulagem de altura e distância, computador de bordo, Chevrolet MyLink, com Tela LCD sensível ao toque de 8 polegadas (Android Auto e Apple CarPlay e Bluetooth para até 2 celulares simultaneamente), OnStar + Conectividade Chevrolet + Wi-Fi, controle automático de velocidade, sistema start/stop, câmera de ré, chave inteligente, alerta de ponto cego, sensores crepuscular e de chuva, sensores de estacionamento dianteiro, lateral e traseiro; alerta de colisão frontal, ar-condicionado digital, carregador sem fio, sistema de estacionamento automático, teto solar elétrico panorâmico, frenagem automática de emergência em baixa velocidade e bancos com revestimento Premium.

Preços – R$ 131.290. Com pintura metálica, R$ 132.890.

Visite o nosso site Acelera Aí e fique por dentro do mundo automotivo.

Acelera Ai
Acelera Airedacao@aceleraai.com.br

Jornalistas Eduardo Aquino e Luís Otávio Pires são os editores do site Acelera Aí e da seção veículos do portal Bhaz

Comentários