Trailblazer tem bons atrativos para encarar o novo Ford Bronco

O utilitário-esportivo da GM ganhou recentemente um concorrente de peso: o Ford Bronco. Para encará-lo, o Trailblazer conta com bons atrativos: motor muito eficiente, com um bom torque em baixa e consumo razoável par um carro que pesa mais de duas toneladas; câmbio automático de trocas suaves e que aproveita bem a força do motor; opção de tração 4×4 e reduzida, novos itens de segurança, como frenagem autônoma de emergência; capacidade para levar sete ocupantes com relativo conforto e um novo visual que deixou a frente mais moderna e em sintonia com a filosofia de design da GM. Por outro lado, um carro de mais de R$ 300 mil merecia um acabamento interno um pouco mais sofisticado.

Foto: Eduardo Aquino

Embora as linhas da carroceria do Trailblazer já sintam o peso dos anos (o utilitário-esportivo foi lançado no fim de 2012), a reforma visual que se concentra praticamente na frente, deu um ar mais moderno ao modelo.

Barras cromadas

Na frente, destaque para as duas barras cromadas, que unem e emolduram os faróis com formato de projetor e o nome Chevrolet escrito em letras maiores; e a grade em forma de colmeia que abriga a gravatinha dourada.

Leia mais: João Barone e seus Jeeps

Foto: Eduardo Aquino

No tocante ao fora de estrada, a nova frente melhorou o ângulo de ataque, o acabamento em plástico embaixo do para-choque dá um toque off-road e os faróis de neblina em posição mais alta são mais eficientes em trilhas e travessias de riachos.

Na cor grafite

De perfil, as mudanças são muito poucas e chamam a atenção as rodas de 18 polegadas com desenho esportivo e na cor grafite; os estribos laterais, que ajudam bastante no acesso ao interior; e as barras que percorrem todo o teto.

Leia mais: Teste do Jeep Renegade Moab

Foto: Eduardo Aquino

Na traseira, as lanternas criam um bonito efeito visual quando acesas, e a barra cromada acima da placa e a gravatinha dourada bem destacada dão um toque de elegância ao utilitário-esportivo.

Revestimento

O acabamento interno merecia uma atenção mais caprichada e materiais melhores e detalhes que poderiam dar um toque de sofisticação. De positivo, o bom revestimento em couro de todos os bancos.

Leia mais: Apresentação do VW Taos

Foto: Eduardo Aquino

Uma das novidades do Trailblazer é o completo sistema multimídia MyLink, que possibilita conexão sem cabos com Apple CarPlay e Android Auto sem precisar de fios e traz o navegador integrado. A tela de oito polegadas tem uma visualização apenas razoável.

Instrumentos

O quadro de instrumentos é bem tradicional, mas eficiente, com controles analógicos de boa visualização. O volante tem boa pega e é multifuncional, mas faz falta ajuste de distância para a coluna de direção.

Leia mais: Rota Capitão Senra

Foto: Eduardo Aquino

Em termos de espaço interno, o utilitário-esportivo da GM é bem generoso, pois quatro adultos viajam com conforto, sendo que os passageiros do banco traseiro dispõem de um amplo espaço para as pernas.

Espaço interno

Por outro lado, o conforto do passageiro do meio do banco traseiro é um pouco prejudicado pelo apoio de braço embutido e os dois bancos da última fileira são mais voltados para crianças. Mas o acesso à terceira fileira é fácil.

Foto: Eduardo Aquino

A capacidade do porta-malas é de 554 litros quando se usa os cinco lugares e cai para 205 com sete ocupantes. Um detalhe muito interessante é que, com as duas fileiras de banco rebatidas, o Traiblazer se transforma num furgão que leva bastante carga.

Wi-Fi para sete

Entre os itens de conforto, destaque para o ar-condicionado digital com saída para o banco traseiro com controle de intensidade e difusores no teto e que pode ser acionado remotamente e Wi-Fi para até sete dispositivos eletrônicos.

No pacote de segurança, que já era bem completo (seis airbags, Isofix, controles de tração e estabilidade, entre outros), a boa novidade é a frenagem automática de emergência (AEB) com detecção de pedestres e assistente inteligente de frenagem.

Leia mais: Um UTV com Nióbio nas veias

Foto: Eduardo Aquino

O motor turbodiesel 2.8 tem bastante força já em baixas rotações, o que proporciona boas arrancadas e retomadas de velocidade, garantindo ultrapassagens seguras e um bom ritmo de viagem, mesmo transportando sete pessoas.

Consumo

E a boa performance não cobra muito do consumo. Rodando com cinco pessoas e ar desligado, o computador de bordo registrou médias de 11km/l na estrada e de 8km/l na cidade. Números razoáveis para um veículo de mais de duas toneladas.

O câmbio automático de seis marchas também é muito eficiente, com trocas bem suaves e trabalhando de forma bem afinada com o motor, aproveitando bem toda a sua força. Falta apenas a opção de trocas manuais por meio de aletas junto do volante.

Leia mais: Teste da Amarok V6 3.0

Foto: Eduardo Aquino

A tração é traseira e o engate da 4×4 e da reduzida é feito por meio de um botão giratório no console. O sistema funcionou bem em estradas de terra ruins e, junto com bons ângulos de ataque e saída e boa altura do solo, garantiu boa performance fora do asfalto.

Assistência elétrica

A boa calibragem da assistência elétrica da direção garante manobras mais fáceis para sair de vagas apertadas e um bom “peso” em velocidades mais elevadas.

A suspensão está bem dimensionada para um veículo familiar do porte da Trailblazer, conseguindo absorver bem as irregularidades do piso e segurando bem o carro (de mais de duas toneladas) naquelas curvas mais fechadas.

Texto e fotos: Eduardo Aquino

Foto: Eduardo Aquino

Ficha Técnica

Motor – Dianteiro, longitudinal, quatro cilindros em linha, 2.776cm³ de cilindrada, 16V, turbodiesel e injeção direta, que gera 200cv de potência (a 3.600rpm) e 51,0kgfm de torque (a 2.000rpm)

Transmissão – Tração traseira, com opções de 4×4 e 4×4 reduzida, e câmbio automático de seis marchas

Suspensão – Dianteira, independente, de braços sobrepostos; e traseira, eixo rígido com molas helicoidais

Direção – Assistência elétrica

Dimensões – Comprimento, 4,88m; largura, 1,90m; altura, 1,84m; e entre-eixos, 2,84m

Vão livre – 190mm

Ângulo de ataque – 29,7°

Ângulo de saída – 25,1°

Ângulo de rampa – 22,7°

Freios – Discos ventilados na dianteira e na traseira

Rodas e pneus – Rodas de liga de 18 polegadas, calçadas com pneus 265/60 R18

Carga útil (ocupantes + bagagens) – 583 quilos

Porta-malas – 554 litros (5 lugares) e 205 litros (7 lugares)

Tanque – 76 litros

Peso (em ordem de marcha) – 2.167 quilos

Foto: Eduardo Aquino

Principais equipamentos de série – Seis airbags (duplo frontal, duplo laterais e duplo de cortina), ar-condicionado digital com saída para o banco traseiro com controle de intensidade e difusores no teto, assistente de partida em aclive, banco do motorista com ajuste elétrico, computador de bordo, controle de oscilação de trailer ou reboque (TSC), controle de descida, controles eletrônicos de tração e estabilidade, estribos laterais, faróis e luzes traseira de neblina, assistência de frenagem de urgência (“PBA”), luz de condução diurna, rack de teto com barras longitudinais, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, sistema de partida do motor por controle remoto “Remote Start System” com acionamento do Ar-Condicionado, sistema Isofix para fixar cadeiras infantis, volante multifuncional, controle automático de velocidade, sistema MyLink com tela de oito polegadas com navegador integrado (Android Auto e Apple CarPlay, entradas USB e auxiliar e projeção da tela do smartphone), controle de pressão dos pneus, alerta de colisão frontal, alerta de saída de faixa, câmera de ré digital de alta resolução, Wi-Fi embarcado no veículo para até 7 dispositivos eletrônicos, frenagem automática de emergência (AEB) com detecção de pedestres e assistente inteligente de frenagem.

Preços – R$ 317.600. Com pintura metálica, o preço sobe para R$ 319.500.

Acelera Ai
Acelera Airedacao@aceleraai.com.br

Jornalistas Eduardo Aquino e Luís Otávio Pires são os editores do site Acelera Aí e da seção veículos do portal Bhaz

Comentários