Home Seções Alto-Falante Órfãos no Ano Novo: Cachorrinhos e humanos são separados durante festas de fim de ano

Órfãos no Ano Novo: Cachorrinhos e humanos são separados durante festas de fim de ano

Órfãos no Ano Novo

Quem tem uma amiga ou um amigo peludo sabe a dor que eles provocam quando estão longe. Quando os bichinhos desaparecem, então, a preocupação e a agonia tomam conta da rotina. E, infelizmente, todo fim de ano, com o costume de soltar fogos de artifício, vários cãezinhos ficam assustados e ficam órfãos no Ano Novo.

Após o Bhaz publicar que um cachorrinho foi encontrado na Pampulha no último dia 31, a reportagem foi procurada por outras pessoas desesperadas para encontrar o grande amigo. E recebemos mais um caso de cãozinho encontrado perdido pelas ruas de BH.

Confira e ajude a reconciliar os amigos:

Procura-se dono

Na última segunda-feira (2), uma cadelinha chamou a atenção de quem passava pela rua Grão Mogol, no bairro Carmo, na Zona Sul de BH. Indefeso, o pet andava em direção à avenida do Contorno, o que colocaria sua vida em risco. “Ela estava muito assustada e com o rabinho machucado. Aparentemente, ela desceu toda a rua. Então, minha amiga conseguiu pegá-la. Levamos ao veterinário e estamos esperando pelo dono”, conta ao Bhaz Sarah Menezes.

O veterinário identificou que a cadelinha foi castrada recentemente, provavelmente há cerca de um mês. Justamente por causa da cicatriz, é enorme a chance da cachorrinha ter um dono. Se conhece alguém que perdeu um amiguinho com essas características na região citada, entre em contato, por gentileza, pelo telefone 99226-0297.

Procura-se Thuquinha

Órfãos no Ano Novo
Reprodução/Facebook

A pequena Thuquinha é um dos órfãos no Ano Novo. A linda cadelinha, de raça Pinscher, com apenas 2kg, desapareceu no dia 31. “Recebemos várias notícias de que nossa cachorrinha foi vista na noite do dia 31/12 próximo a E.M. José do Patrocínio, no bairro Milionários. Ela estava atravessando a rua atordoada, escondendo de baixo dos carros, com medo dos fogos, até ser vista acompanhando uma mulher, que provavelmente mora nas proximidades da escola”, relata Izabella Paula.

Até mesmo uma página, chamada Cadê a Thuquinha?, foi criada para ajudar na procura pela cachorrinha. “Ela tem uma grande parte da pelagem cinza devido a idade, tem 11 anos, faz tratamento, está fazendo um para o aumento das plaquetas, é castrada, já teve depressão por ficar longe minha família. Oferecemos recompensa pra quem estiver com ela”.

Se souber de qualquer pista, favor ligar para os telefones 3383-0427, 98565-5377 ou 99187-4154.

Procura-se Fred

órfãos no Ano Novo
Arquivo Pessoal

No Natal, Fred desapareceu da residência de Sônia Pereira, no bairro BNH, em Nova Lima, na região metropolitana de BH. “Estava tosado e com um lenço vermelho e em sua coleira tem nome do animal e telefone de contato do dono!! Alguém pfv, se ver, entre em contato conosco no (31)3541-1412 ou (31)99667-4102!!”, diz mensagem disseminada pela nora de Sônia, Suelen Claudio.

Ah, o cachorrinho está passando por tratamento e precisa receber cuidados especiais. “Cachorro está passando por tratamento nos ouvidos devida a uma inflamação!”.

Procura-se Nina

O Réveillon de Rayanna Menezes e família teve o brilho afetado. No dia 28, por volta das 22h, quando passava a noite na casa de uma amiga de Rayanna, na rua São Sebastião, no bairro Sagrada Família, a Nina fugiu.

“Passou pela greta do portão… Ela desceu pra rua principal próxima da casa, chamada Petrolina. Viram ela enfrente ao Boi Vindo, um restaurante renomado dessa rua, indo ao sentido Horto. Disseram que viram ela depois na rua Silviano Brandão, passei dois dias a pé a procura dela”, relatou ao Bhaz.

Rayanna ainda colou cartazes pela região, publicou em diversos grupos do Facebook, recebeu ligações, mas, até agora, não achou a Nina. “A minha cadela é uma Poodle e tem 10 anos, 10 anos comigo… Ela é de pequeno porte, pra ser específica número 1. Pelo crespo, enrolado, está peluda, tem 4/5 dedos de rabo, olhos castanho”, descreve.

Caso tenha qualquer informação útil, favor ligar para o telefone 99609-2047.

Procura-se Lua

Quando a família de Matheus Alexandre limpava a casa, no bairro Buritis, Zona Oeste de BH, para receber a confraternização do Natal, a Lua fugiu e se tornou mais um dos órfãos no Ano Novo. A cadelinha é da raça Beagle e foi vista no mesmo bairro com um homem desconhecido.

“Recebemos a informação de que um homem foi visto com uma cachorrinha parecida com ela passeando no Buritis. A desconfiança foi ainda maior porque a informação é que a cachorrinha estava resistindo ao andar na rua, chegando a raspar as unhas no chão. E aí veio ainda o medo de ela estar sendo mal tratada”, conta Matheus ao Bhaz. “Essa foi a única informação que tivemos até o momento”.

Qualquer informação, fineza reportar pelo telefone 98121-8998.

Finais felizes

Reprodução/Facebook

Karla Oliveira e Fran Juan também procuraram a reportagem após os cãezinhos fugirem de casa no Réveillon. Nos dois casos, o final foi feliz. Uma Lhasa Apso de cor caramelo foi encontrada por Karla após dois dias longe dela. Já a Jad foi achada por Fran, que conseguiu, enfim, reunir a família novamente:

Comentários

Carregar mais em Alto-Falante